Ivan Bilíbin, o ilustrador que recontou o folclore eslavo; veja imagens

Além de contos de fada, artista destacou com ilustrações para obras do poeta Aleksandr Púchkin.

O ilustrador Ivan Bilíbin nasceu há 142 anos, em 16 de agosto.

Vassilissa, a Bela

Dedicou sua busca criativa à beleza natural russa. E assim o fez como artista de teatro, e mestre de cartazes, desenhos e postais. 

Ilustração para o conto “Vovô Gelo”

A inspiração vinha sob a forma de uma Rússia antiquada, aleijada, poeirenta e mofa. Porém, mesmo sob a poeira, o artista era capaz de enxergar a beleza. 

Ilustração para “O conto do tsar Saltan”

Bilíbin frequentou aulas de pintura enquanto ainda estudava Direito na Academia de São Petersburgo.

Ivan Tsarévitch e o sapo

Foi fortemente influenciado pelas viagens organizadas sob os auspícios do Museu Russo de São Petersburgo. Assim, percorreu as regiões de Vologda, Olonetsk e Arkhanguelsk em busca de exemplos da arquitetura de madeira e estudos etnográficos. 

Ilustração para o conto “Pato branco”

VEJA TAMBÉM: A vida após morte segundo os eslavos antigos 

A fama veio depois de fazer ilustrações para contos de fadas populares no país, como “Ivan Tsarevitch, o Firebird e o Lobo Cinzento”.

“A Pena do Falcão Finist”

No entanto, o artista alcançou seu auge criativo ao trabalhar em ilustrações para contos de fadas escritos pelo poeta russo Aleksandr Púchkin. 

Koschei Bessmértni (“Koschei, o imortal”)
Ivan Tsarévitch
Baba Iaga

Suas ilustrações para “O Conto do Tsar Saltan” e “O Conto do Galo de Ouro”, ambos de Púchkin, foram adquiradas pelo Museu Russo e pela Galeria Tretyakov.

Koschei Bessmértni (“Koschei, o imortal”)

Logo após a revolução de 1917, Bilíbin deixou a Rússia. Viveu e trabalhou no Cairo e em Paris, e, em, 1936, retornou à sua terra natal, São Petersburgo, então Leningrado.

Ivan Tsarévitch

Em setembro de 1941, o artista, com 66 anos na época, recusou-se a evacuar durante o cerco a Leningrado.

“Não se pode fugir de uma fortaleza sitiada, deve-se protegê-la”, disse Bilíbin, que morreu de fome no inverno seguinte.

Ilustração para o conto “Ivan Tsarevitch, o Firebird e o Lobo Cinzento”

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies