Banhos de Sandunovski, de Púchkin aos dias de hoje

História da sauna mais famosa de Moscou começou com os nomes de Sila Sandunov e Ielizaveta Uranova, atores na corte da imperatriz Catarina, a Grande.

A história da sauna mais famosa de Moscou começou com os nomes de Sila Sandunov e Ielizaveta Uranova, atores na corte da imperatriz Catarina II, a Grande. Depois de os dois se casarem, a imperatriz presenteou o casal com diamantes, que Sandunov vendeu.

Com o dinheiro, ele comprou um terreno perto do rio Neglinnaia, em Moscou. Mais tarde, comprou as terras de seus vizinhos. Ele demoliu todas as edificações de suas terras para construir a bânia, que foi concluída em 1808.

O jornalista e escritor moscovita Vladímir Guiliarovski afirmou que, já nos tempos de Púchkin, as saunas eram visitadas por todos os que costumavam se reunir no Clube Inglês e no salão literário da escritora e cantora Zinaida Volkônskaia. Guiliarovski chegou a dizer que quem nunca esteve na bânia de Sandunovski não conheceu Moscou de verdade.

A sauna foi inaugurada em 14 de fevereiro de 1896. Não existia nenhuma estrutura similar em Moscou, e quase todas as inovações tecnológicas tinham sido implementadas ali. A nova bânia Sandunovski representou uma revolução nos banhos públicos.

O interior da sauna pode ser comparado ao das mais belas mansões.

Os arquitetos utilizaram materiais importados da Europa, incluindo mármore da Noruega e da Itália, além de azulejos e mosaicos da Inglaterra, Alemanha e Suíça.

O salão do segundo andar da seção masculina é decorado em detalhes. Os pilares misturam-se às pinturas nas paredes.

O vestiário da seção masculina foi projetado em estilo gótico. Ele contava com uma lareira, que foi desativada devido às normas atuais de segurança contra incêndios.

Durante reforma recente, os responsáveis pela reconstrução tentaram restaurar os entalhes em madeira e afrescos que adornavam o vestiário e parte do Salão Turco – uma tarefa difícil, pois ao longo do tempo a umidade dos banhos danificou a madeira.

Em 2011, após a conclusão da reforma, foram inaugurados espaços privativos que consistem em “minibânias” com salão, piscina e sauna. Essas estruturas apresentam diferentes estilos. Há salões em estilo romano e outros, em estilo soviético. Os soviéticos, obviamente, são mais recentes.

O lavatório também foi conservado. Alguns detalhes foram substituídos, mas os azulejos permaneceram intactos, salvo raras exceções.

A restauração tentou preservar o aspecto original da piscina na seção masculina, que foi a maior do tipo na época de sua construção. Uma estátua de Poseidon repousa novamente à beira da piscina. Durante a era soviética, ela foi substituída por figuras de jovens pioneiros.

Gripado? Descubra as soluções russas caseiras para a enfermidade e livre-se do mal estar!

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies