Passado soviético encontra mundos paralelos

Artista cria praticamente uma máquina de viajar no tempo com suas obras.

Boris Solomatin, o criador destas obras de arte, sabe como mergulhar no passado e em mundos paralelos. Em suas mãos, uma simples câmera se transforma em uma máquina que atravessa o tempo e o espaço.

Neste trabalho, sua câmera registra cada cena e conta a triste história de uma grande nação.

A fotografia “Dias Úteis Industriais” mostra como a indústria do país se desenvolveu e se recuperou após uma série de catástrofes.

O retrato “Operação Tranquila” é uma ilustração simples da vida de outrora. Remete a um tempo em que a palavra de uma pessoa valia mais do que o dinheiro, e o tempo era mais do que fogo, carvão e suor.

A fotografia “A Rua das Vitórias” mostra onde as vitórias e realizações do passado desapareceram e no que elas se transformaram. Há muito tempo, quando se davam nomes de heróis de guerra às ruas, até mesmo carros ostentavam o orgulhoso nome “Vitória”. Mas aquele tempo passou, aquelas vitórias estão em ruínas, as ruas estão abandonadas e esquecidas. Um novo mundo foi trazido à tona.

“Verão (uma vida estranha)” nos leva de volta aos anos 1950, um tempo de verdadeira grandeza em um lindo país chamado União Soviética.

Em “A Cidade dos Sonhos Despedaçados”, somos rodeados por coisas novas e por pessoas jovens e alegres. Este tempo passou, as pessoas foram embora, todas estas coisas definharam. Tudo virou poeira gradualmente na cidade dos sonhos despedaçados, assim como nossos sonhos.

O retrato “Pombos” mostra a história de uma cidade brilhante, com avenidas largas e gramados verdes. Uma cidade onde pilotos heróicos, pioneiros e astronautas marcham pelas ruas em seus macacões, enquanto as calçadas ficam repletas de habilidosos patinadores. Nesta cidade, todas as pessoas podem voar, todo mundo é educado e o transporte público funciona de maneira graciosa.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies