10 igrejas de Moscou demolidas na época soviética

A Igreja dos Santos Florus e Laurus no Portão de Myasnitsky (dir.) poderia hoje estar situada em frente ao teatro Et Cetera (esq.)

A Igreja dos Santos Florus e Laurus no Portão de Myasnitsky (dir.) poderia hoje estar situada em frente ao teatro Et Cetera (esq.)

Legon media; Nikolai Naidenov
A Catedral de Cristo Salvador em Moscou, que foi demolida na época soviética, foi reerguida na década de 1990. No entanto, a lista de igrejas “irremediavelmente perdidas” é bem maior.

As autoridades soviéticas travaram uma campanha agressiva contra a religião e, após o fim da Guerra Civil, começaram a demolir igrejas por todo o país. Depois da “primeira leva” na década de 1920, uma nova campanha de demolição em grande escala aguardava Moscou nos anos 1930, quando Stálin assinou o plano mestre para a reconstrução da capital. Confira abaixo algumas das igrejas mais impressionantes de Moscou em diferentes séculos:

  1. Igreja de São Êuplio
Igreja de São Êuplio, 1882. Foto extraída do livro de Nikolai Naidenov 'Moscou. Catedrais, monastérios e igrejas. 1882-1883'

Esta igreja dedicada ao primeiro santo cristão foi construída na rua Myasnitskaya em meados do século 18. Ela ficou famosa como a única igreja que não parou de realizar cerimônias religiosas quando as tropas de Napoleão invadiram Moscou em 1812.

Foi demolida na “primeira leva”, em 1926, para dar espaço à construção de um Palácio das Confianças, que - tal como o Palácio dos Sovietes, que deveria ser erguido no local da Catedral de Cristo Salvador - nunca saiu do papel. Hoje, o local onde ficava este templo é ocupado por um prédio pertencente à Escola Superior de Economia.

  1. Igreja da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria em Pokrovka
Igreja da Assunção. Litografia de 1825, O.Kadol (esq.), foto de 1883

Esta igreja barroca, construída entre 1696 e 1699, era a favorita de Fiódor Dostoiévski em Moscou, e o famoso acadêmico Dmítri Likhatchov a descreveu como “uma nuvem congelada de renda branca e vermelha”.

Para alargar a rua em Pokrovka em 1936, as autoridades locais decidiram demolir este monumento da arquitetura russa, apesar de muitos arquitetos e conservadores da arte terem feito campanha para preservá-lo. Agora existe um restaurante em seu lugar.

  1. Igreja de São Nicolau, o Taumaturgo
 Igreja de São Nicolau, o Taumaturgo

Uma das igrejas de pedra mais antigas de Moscou foi construída em 1669 em Armyansky Pereulok. Seu campanário com telhado de tenda e frontões em várias camadas são característicos da arquitetura do século 17.

A igreja foi demolida em 1938, embora os arquitetos tenham conseguido preservar vários dos seus elementos decorativos - agora incorporados nos muros do Mosteiro de Donskoi, juntamente com os fragmentos remanescentes de outros edifícios demolidos. Seu lugar é atualmente ocupado por uma escola de formação de professores.

  1. Igreja de São Boris e São Gleb
Igreja de São Boris e São Gleb

Esta igreja neoclássica foi construída no início do século 19. Tinha uma rotunda e um pórtico, que eram bastante raros para a arquitetura das igrejas de Moscou. Os estudiosos acreditam que uma igreja de pedra foi erguida no lugar de uma de madeira, construída a mando do tsar Boris Godunov no século 17.

Veio ao chão em meados da década de 1930 e, em 1946, um dos edifícios da Academia Russa de Música Gnessin foi construído em seu lugar.

  1. Igreja dos Santos Florus e Laurus no Portão de Myasnitsky
 Igreja dos Santos Florus e Laurus

Esta igrejinha foi construída no século 17 em Myasnitskaya Sloboda, onde viviam os açougueiros da corte real. Foi retratada na pintura de Apolinário Vasnetsov “No Portão Myasnitsky da Cidade Branca, no século 17”, em 1926.

Apolinário Vasnetsov. “No Portão Myasnitsky da Cidade Branca, no século 17”

Na década de 1930, a igreja foi entregue pela primeira vez à Metrostroy, a empresa que construiu o metrô de Moscou. Posteriormente, foi demolida e uma das entradas da estação de metrô Chistye Prudy foi construída em seu lugar.

  1. Igreja de São Cosme e Damião em Nijnie Sadovniki
Igreja de São Cosme e Damião

A área de Nijnie Sadovniki, às margens do rio Moscou, era onde viviam os jardineiros que trabalhavam nos vastos jardins do tsar. Em 1657, uma igreja ornamental foi construída ali, com um campanário adicionado posteriormente.

Na década de 1920, a igreja foi saqueada e muitos de seus utensílios e preciosas molduras de ícones foram removidas. Em 1938, o templo foi demolida. Hoje em dia, há um prédio residencial em seu lugar.

  1. Catedral Aleksandr Nevsky
Catedral Aleksandr Nevsky retratada em 1904 no projeto do arquiteto A. Pomerantsev

Esta catedral na Praça Miusskaya, ao norte do centro da cidade, era a segunda maior de Moscou, depois da Catedral de Cristo Salvador. Sua construção começou nos anos 1910, porém, devido à Primeira Guerra Mundial e depois à Revolução, jamais foi concluída.

Catedral Aleksandr Nevsky em 1921

As autoridades soviéticas pensaram em usar seu edifício como crematório ou desmontá-lo para aproveitar o material, mas a catedral permaneceu abandonada até a década de 1950. No fim das contas, acabou sendo demolida. Neste mesmo local existe hoje um monumento ao escritor soviético Aleksandr Fadeiev.

  1. Igreja de São Pedro e São Paulo em Yakimanka
Igreja de São Pedro e São Paulo em 1882

Esta igreja atarracada no centro de Moscou foi erguida em 1651, mas passou por várias reconstruções. O exército de Napoleão em 1812 a usou como um estábulo. Mais tarde serviu de refeitório e depois foi transformada em um campanário em estilo russo.

Na década de 1920, a igreja foi entregue aos batistas e, novamente, reconstruída várias vezes - para ser usada como residência. O que resta dos muros da igreja agora faz parte do edifício residencial na Bolshaya Yakimanka 31/18.

  1. Igreja de São Nicolau Mokry
Igreja de São Nicolau Mokry em 1883

Esta igreja de tijolos vermelhos foi construída na área histórica de Zariadie, pertinho do Kremlin, por volta de 1625. Em 1802, foi reconstruída em estilo gótico.

Somente durante o século 20, a área de Zariadie foi completamente reconstruída diversas vezes. Em 1932, a igreja foi demolida para dar espaço a um prédio gigantesco do Narkomtiajprom, o Ministério da Indústria Pesada. No entanto, após a morte de Stálin, o edifício inacabado também foi demolido, e o enorme hotel Rossiya foi construído em seu local. Em 2006, o hotel também veio abaixo, e o local é atualmente ocupado pelo recém-construído Parque Zariadie.

  1. Igreja Luterana de São Miguel
Igreja Luterana de São Miguel em 1928

Uma comunidade luterana alemã apareceu pela primeira vez em Moscou no século 16, e esta igreja luterana, a mais antiga da cidade, foi construída em 1764. Seu altar e órgão originais foram preservados até o fim.

Em 1925, um instituto de aviação localizado nas redondezas solicitou que a igreja fosse demolida para liberar espaço para a expansão de seu território. Apesar dos protestos ativos de vários membros da paróquia, em 1928, as autoridades decidiram derrubar a igreja.

LEIA TAMBÉM: Por que São Petersburgo é considerada a capital cultural da Rússia?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies