Tudo o que você precisa saber sobre a bandeira soviética

Legion Media
Por que sua cor é vermelha? O que o emblema "martelo e foice" representa? E a estrela de cinco pontas? Estas e outras dúvidas são respondidas abaixo.

Bandeiras e faixas vermelhas têm sido usadas por manifestantes e insurgentes desde os tempos antigos, mas as bandeiras vermelhas tornaram-se especialmente proeminentes após a Revolução Francesa de 1789.

De acordo com uma lei francesa de 21 de outubro de 1789, “quando parecer que a paz pública está em perigo, os funcionários da administração municipal devem declarar que a força militar é necessária para restaurar a paz”. Quando tal emergência pública é aplicada, o governo, de acordo com a lei, deve pendurar faixas vermelhas nas janelas do magistrado da cidade e nas ruas. “Quando a bandeira vermelha é exibida, todas as reuniões, armadas ou desarmadas, são declaradas criminosas e dispersas pela força militar”, prossegue a legislação.

Revolucionários franceses

Em 17 de julho de 1791, mais de 50 mil parisienses se reuniram no Champ de Mars para assinar a petição pela remoção do rei Luís 16. A manifestação decorreu sem grandes convulsões, mas ainda assim a Assembleia Nacional Constituinte pediu à Guarda Nacional que dispersasse a multidão.

Jean Sylvain Bailly, então prefeito de Paris, aplicou a lei de 1789, e bandeiras vermelhas foram hasteadas para assinalar o estado de emergência. Mas a multidão se recusou a se dispersar. Seguiu-se um conflito, e os guardas dispararam contra os manifestantes, deixando mais de 50 mortos e centenas de feridos.

Guarda Nacional francesa, junho de 1848

Desde então, a bandeira vermelha, "manchada com o sangue dos mártires", virou símbolo do povo oprimido, do movimento revolucionário e da luta dos trabalhadores por seus direitos - e os gorros e lenços vermelhos tornaram-se emblemas da Revolução devido à sua cor.

Protesto de mineradores franceses

No século 19, a cor se estabeleceu como um símbolo revolucionário. Como os principais insurgentes da época eram socialistas e anarquistas, foram eles que se apropriaram do direito à bandeira vermelha, que era hasteada onde eclodiam levantes contra o governo.

A bandeira vermelha com a inscrição "Liberdade ou morte" tornou-se o símbolo dos republicanos nas revoluções francesas de 1832 e 1848. Na Rússia, a primeira vez que a bandeira vermelha foi usada em um levante foi em 1861 na região de Penza, durante rebeliões contra a reforma da emancipação camponesa. Em 1905, a bandeira vermelha foi usada como um dos símbolos da Revolução na Rússia.

O que a bandeira vermelha simbolizava na Rússia soviética?

Iliá Repin. 17 de outubro de 1905

Após a queda do Império Russo, a bandeira de Estado era basicamente um pano retangular vermelho sem inscrições ou emblemas. Em 8 de abril de 1918, enquanto falava em uma reunião da facção bolchevique do Comitê Executivo Central de Toda a União, Iakov Sverdlov propôs tornar "nossa bandeira de batalha a nossa bandeira nacional".

A proposta foi adotada por unanimidade, e em 14 de abril de 1918 foi assinado um decreto sobre a bandeira da República Socialista Federativa Soviética Russa (RSFSR). Oficialmente, a cor vermelha da bandeira representaria a luta heróica do povo soviético, liderada pelo Partido Comunista, para a construção do socialismo e do comunismo.

Em 1922, a bandeira vermelha tornou-se a bandeira de Estado da recém-formada União Soviética. Em 18 de abril de 1924 foi estabelecido o novo desenho da bandeira vermelha soviética, com os emblemas do martelo e foice e a estrela de cinco pontas.

O que o emblema "martelo e foice" representa?

O emblema da foice e do martelo era o principal símbolo da URSS, representando a união da classe trabalhadora e do campesinato. O artista Evguêni Kamzolkin (1885-1957) foi o primeiro a sugerir o uso da foice e do martelo cruzado para adornar um dos distritos de Moscou nas comemorações do 1º de maio (Dia do Trabalho) em 1918.

O discurso de Lênin, de Sidorov A.E.

Anteriormente, outro emblema havia sido usado para denotar a união de trabalhadores e camponeses - um martelo e um arado, mas não pegou. O emblema do martelo e foice era mais lacônico, gráfico e simbólico. Assim, a Constituição soviética de 1924 estabeleceu a foice e o martelo como parte do emblema estatal da União Soviética.

E o que significa a estrela de cinco pontas?

A estrela vermelha de cinco pontas na bandeira da URSS é um símbolo do triunfo final dos ideais do comunismo nos cinco continentes (habitados, exceto a Antártica) do planeta.

A estrela de cinco pontas apareceu pela primeira vez como um símbolo militar na Rússia tsarista. Era então chamada de “estrela de Marte”, em referência ao antigo deus romano da guerra. Em 1º de janeiro de 1827, foi assinada a lei que inseria uma estrela de cinco pontas nas dragonas de oficiais e generais. Em 1854, a estrela passou a ser usada nos chamados  "fourragère" (adoro de ombro). Mais tarde, a estrela de cinco pontas com uma águia de duas cabeças dentro foi aplicada em trens e carruagens militares.

Na Rússia soviética, a estrela de cinco pontas simbolizava a proteção do trabalho em tempos de paz pelo Exército Vermelho (novamente, como na Roma Antiga, onde Marte também era o protetor dos trabalhadores agrícolas).

Em 1918, foi aprovado o esboço da insígnia para os soldados do Exército Vermelho em forma de estrela vermelha, com a imagem dourada de um arado e um martelo no centro. A estrela simbolizava proteção, enquanto o arado e o martelo eram interpretados como uma união de trabalhadores e camponeses.

Na década de 1920, a estrela vermelha começou a ser usada como símbolo oficial de Estado e, finalmente, em 1924, tornou-se parte da bandeira soviética e o emblema oficial da União Soviética.

LEIA TAMBÉM: Por que o símbolo nacional da Rússia é uma águia de duas cabeças?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies