Quando um Mi-24 russo abateu dois caças israelenses (e outros aviões destruídos pelo helicóptero)

Domínio público
Pode-se dizer, sem exagero, que o Mi-24 é uma verdadeira lenda da aviação russa. E não é só porque opera em zonas de guerra em todo o mundo há mais de 40 anos. Na história do Mi-24, existem alguns casos verdadeiramente notáveis ​​de batalhas aéreas em que o caça alcançou coisas que não estavam dentro de sua ‘esfera de trabalho’.

Por incrível que pareça, houve episódios em que Mi-24s, projetados sobretudo para lidar com tropas inimigas e equipamento militar, conseguiram abater caças supersônicos. O primeiro caso, de acordo com o Centro de Avaliações Estratégicas e Previsões, ocorreu no Vale do Beca, no Líbano, em 1982, e ainda é motivo de discussão entre historiadores militares. O piloto de um helicóptero Mi-24V da Força Aérea Síria iniciou operações de combate sobre posições dos veículos blindados israelenses quando estes solicitaram a cobertura de caças F-4 Phantom.

Conforme os aviões da Força Aérea de Israel se aproximavam, o Mi-24V, como se fosse em um filme de Hollywood, deu um giro brusco e atirou contra os aviões inimigos, disparando dois mísseis R-60. O primeiro R-60 atingiu a parte frontal do primeiro caça israelense, enquanto o segundo atingiu a asa esquerda do segundo avião. A vitória aérea do Mi-24B sobre os Phantoms acabou se tornando o primeiro combate aéreo na história da aviação em que um helicóptero de combate de ataque foi capaz de abater dois caças supersônicos de uma única vez.

No entanto, na história da vitória aérea do Mi-24 sobre as aeronaves da Força Aérea israelense, nem tudo está claro. Muitos historiadores militares e especialistas em aviação afirmam que os aviões interceptados pelo helicóptero russo não eram F-4 Phantom, porém os mais modernos F-15.

Alvo difícil

O segundo caso teve com protagonistas um Mi-24D da Força Aérea do Iraque e um Phantom F-4 iraniano. Aconteceu durante a guerra entre Irã e Iraque, em 1984.

O piloto iraniano, no comando de um caça a jato tentando destruir um radar inimigo, foi surpreendido por um Mi-24 em voo baixo.

Ao avistar a aeronave inimiga, o piloto iraquiano disparou uma nuvem de foguetes não guiados S-5. Um desses mísseis atingiu a fuselagem do avião, incendiando o F-4 iraniano; o piloto do helicóptero conseguiu retornar com segurança à base.

Choque de monstros

Em 1992, durante uma operação militar na Abecásia, um Mi-24VP russo conseguiu derrubar uma aeronave Su-25 georgiana que, apesar da famosa blindagem (de “tanque voador”), não resistiu ao impacto do míssil lançado a partir do helicóptero.

LEIA TAMBÉM: A história da URSS com Israel: da amizade ao confronto

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies