Contra quais países a Rússia mais lutou?

Vitória". Pintura de P. Krivonosov (1911-1967).

Vitória". Pintura de P. Krivonosov (1911-1967).

Balabanov/RIA Nóvosti
Conflitos bélicos são uma constante histórica russa. E seus rivais foram recorrentes...

Suécia: 10 guerras de meados do século 16 até o início do século 19

Poltava,1726. Por Dennis Martin

A história das guerras russo-suecas começa no século 12, quando a República de Nôvgorod, na Rússia, e a Suécia lutavam pelo controle sobre os países bálticos orientais. Em 1323, foi assinado o Tratado de Nöterborg, segundo o qual a Carélia passou a fazer parte da República de Novgorod, e a Finlândia se tornou parte da Suécia.

No entanto, em 1377, a Suécia ocupou a parte ocidental de Carélia. Após a anexação da República de Novgorod pela Rússia em 1478, começou a guerra real. Em 1495, o tsar Ivan 3° declarou guerra contra a Suécia pela Carélia Ocidental. Após dois anos de confrontos militares, em 1497, foi assinada a Primeira Trégua de Nôvgorod. Foram restauradas as fronteiras de 1323 e iniciou-se o livre comércio entre a Suécia e a Rússia.

Mais tarde, outros tsares russos - Ivan 4°, Fiódor 1° e Aleksêi Mikhailovich - continuariam a tradição de lutar contra a Suécia pelo Báltico.

O primeiro imperador russo, Pedro, o Grande, obteve a vitória na Grande Guerra do Norte (1700-1721). A Suécia perdeu grande parte de seu território, inclusive a costa sul do Mar Báltico, e viu se esvair para sempre o papel de potência europeia.

A Suécia fez diversas tentativas de recuperar as terras perdidas – com as guerras russo-suecas de 1741-1743, 1788-1790 e 1808-1809. Entretanto, de acordo com o Tratado de Fredrikshamn, assinado em setembro de 1809, a Suécia cedeu as Ilhas Åland, Finlândia e a Lapônia para a Rússia. Como resultado de inúmeras guerras, a Rússia ficou com mais de um terço do território da Suécia.

Turquia: 12 guerras em 241 anos

Pintura de A. N. Popov, 1893.

Entre o final do século 16 e o início do século 20, as batalhas entre o Império Otomano e o Império Russo foram constantes. As razões foram diversas: controle da parte norte do Mar Negro e do norte do Cáucaso, navegação pelo Mar Negro, “direitos dos cristãos” sobre o território do Império Otomano etc.

Após a Primeira Guerra Mundial, o Império Otomano deixou de existir. No início do século 20, o Império Russo estava elaborando o plano de conquistar Constantinopla, mas a URSS esteve ativamente envolvida na criação da moderna República da Turquia e forneceu apoio econômico e militar a Kemal Atatürk. Assim terminou a inimizade que durou tantos séculos.

Polônia: 10 guerras entre 1018 e 1939.

“Poloneses entregam Kremlin ao príncipe Pojárski em 1612

As relações entre a Polônia e a Rússia sempre foram tensas. Quase todas as guerras entre os dois países foram causadas por disputas territoriais.

O confronto mais grave entre os dois países começou no início do século 17. Até o século 18, ocorreram quatro guerras entre a Rússia e a República das Duas Nações, que levaram à divisão da Polônia.

Em 1815, a Polônia se tornou parte do Império Russo, mas o confronto entre poloneses e russos não cessou. Após as revoltas do século 19 (1830 e 1863), a Rússia destruiu o parlamento polonês e dissolveu seu exército.

Após a Revolução de 1917, os poloneses finalmente conseguiram sua independência e, após a guerra polaco-soviética de 1919-1921, conseguiram mantê-la. Mas, menos de 20 anos depois, em 1939, todas as conquistas dos poloneses dos anos 1920 desapareceram após a “libertação do país pelo Exército Vermelho” que na Polônia é também é conhecida como “invasão soviética”.

Outros países

Guerra de 1812 contra Napoleão.

A Rússia participou de três grandes guerras contra a Alemanha, duas delas mundiais.

O Império Russo entrou em guerra com a França três vezes: na guerra de 1805-1807, na invasão francesa da Rússia em 1812 e na Guerra da Crimeia.

A Rússia também lutou em três guerra contra a China e em quatro contra o Japão.

Segundo o historiador russo Seguêi Soloviov (1820-1879), a Rússia participou de cerca de 200 guerras e conflitos militares entre 1240 e 1462. Os historiadores modernos avaliam que a Rússia esteve durante 329 anos em guerra apenas entre os séculos 15 e 20. Em outras palavras, a Rússia esteve em guerra por quase dois terços de sua existência.

Batalha de Kursk.

Publicado originalmente pelo Rússkaia Semiorka

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

LEIA TAMBÉM: 5 vezes em que a Rússia quase deixou de existir

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies