Como um russo introduziu o fisiculturismo às massas (e até a realeza britânica)

Benjamin J. Falk; Mary Evans Picture Library/Global Look Press; Library of Congress
Eugen Sandow era notável não apenas por sua grande força, mas também por sua mente afiada. Promotor ativo do fisiculturismo e fundador da primeira cadeia mundial de academias de ginástica, além de uma marca de nutrição esportiva, ele serviu como modelo de inspiração para outros como Arnold Schwarzenegger.

O pai do fisiculturismo moderno Eugen Sandow é uma figura cultuada por milhões de fisiculturistas em todo o mundo, incluindo celebridades como Arnold Schwarzenegger. Sandow não possuía apenas músculos e uma força incrível, mas também perspicácia nos negócios. E foi graças a ele que o fisiculturismo ficou universalmente popular e hoje se transformou em um negócio de bilhões de dólares.

Sandow nasceu em 1867, de pai alemão e mãe russa. Seu nome de batismo era Friedrich Wilhelm Müller, mas, para sua carreira, decidiu usar Sandov, pseudônimo baseado no nome do meio de solteira de sua mãe. 

Como grande parte dos fisiculturistas proeminentes, Eugen era magrelo e cheio de doenças quando criança. Ele embarcou em um programa de treinamento com o objetivo claro de mudar completamente seu físico. Também iniciou o curso de medicina, estudando anatomia e fisiologia humana.

Esse conhecimento foi bastante útil quando deixou sua cidade natal, Königsberg (atual Kaliningrado), para promover o fisiculturismo mundo afora.

O homenzarrão

O famoso halterofilista alemão Ludwig Durlacher, ou Professor Attila, desempenhou um grande papel na criação de Sandow como atleta. Sob a orientação do mentor, Eugen rapidamente se transformou de adolescente magro em um atleta musculoso.

Sandow começou a viajar pelo mundo e viveu na Bélgica, Grã-Bretanha e EUA, onde trabalhou em circos. Ele não era gigante – tinha 170 cm de altura e pesava 80 quilos – mas contava com uma força enorme escondida por trás dessas medidas modestas.

Além disso, suas habilidades como atleta eram surpreendentes. Eugen era capaz de fazer várias centenas de flexões seguidas, dar saltos-mortais enquanto segurava dois pesos de 27 kg com as mãos estendidas, suportar o peso de três cavalos em uma plataforma no peito, e deitar-se no chão e levantar segurando uma barra de 115 kg.

O empresário

Apesar de suas impressionantes conquistas, é improvável que o nome de Eugen Sandow tivesse sobrevivido até hoje, se continuasse sendo um funcionário de circo.

Em 1897, quando tinha 30 anos, Eugen lançou uma das primeiras linhas do mundo de suplementos nutricionais para esportistas e passou a publicar uma revista mensal de esportes. A marca Sandow também apareceu em equipamentos esportivos e – por mais incrível que seja acreditar hoje – também em maços de cigarro (embora o atleta defendesse um estilo de vida saudável).

O talentoso empresário abriu uma cadeia de academias de ginástica, tanto para pessoas comuns quanto para os entusiastas mais abastados de exercícios físicos. Os clubes elegantes tinham tapetes persas grossos, espelhos dourados e equipamentos esportivos com acabamentos aristocraticamente brancos.

As academias de Sandow começaram a pipocar na Grã-Bretanha, Nova Zelândia, África do Sul e Japão e promoviam ativamente uma série de exercícios elaborados por Eugen para todas as idades – o chamado Sistema Sandow.

Amigo de escritores e da realeza

Talvez seja difícil de acreditar, mas o criador de Sherlock Holmes e o homem de circo da Prússia Oriental eram amigos próximos. Por anos, Sir Arthur Conan Doyle praticou o Sistema de Sandow e, juntamente com o escultor Sir Charles Lawes, os três foram juízes na primeira competição mundial para selecionar o corpo “mais perfeitamente desenvolvido” em 1901 – 60 anos antes do primeiro concurso Mr. Olympia ser realizado.

Oitenta participantes de toda a Grã-Bretanha, vestidos com peles de leopardo, se reuniram no Royal Albert Hall, em Londres, para a competição. As regras para esses concursos tais ainda não haviam sido elaboradas e foi bastante difícil escolher o vencedor. Após uma longa seleção, três candidatos permaneceram.

“Os três homens eram todos espécimes maravilhosos, mas um era um pouco desajeitado, e outro, um pouco baixo, por isso, entregamos a valiosa estátua de ouro ao do meio, cujo nome era Murray e vinha de Lancashire”, lembrou Conan Doyle.

Em 1911, Sandow tornou-se treinador pessoal do rei da Inglaterra, George 5º, e o monarca concedeu a ele o título de Professor de Cultura Científica e Física. Aos 44 anos, Eugen desistiu da carreira e começou a escrever livros sobre musculação.

A vida inteira de Eugen Sandow esteve relacionada a demonstrações extremas de força – e sua morte não foi diferente. Em 1925, o ex-fisiculturista morreu devido ao que os jornais diziam ser uma hemorragia cerebral vários anos depois de supostamente puxar seu carro de uma vala com uma mão, embora seu atestado de óbito registre como causa da morte um aneurisma da aorta. Seu túmulo, por muitos anos sem identificação, encontra-se no cemitério de Putney Vale, em Londres.

LEIA TAMBÉM: Judô, o esporte de Putin que renasceu das cinzas da URSS

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies