Por que a Rússia se chama Rússia?

Natalya Nosova
A resposta é muito mais complicada do que você poderia imaginar.

Raramente pensamos sobre isso, mas quase todos os nomes de países remontam a algo ou a alguém. O nome da França, por exemplo, provém dos francos, as tribos germânicas que conquistaram este território no século 5. Já a América leva o nome Américo Vespúcio, viajante italiano que esteve entre os primeiros europeus a pisar no Novo Mundo.

Mas e a Rússia? Todos os historiadores concordam que o nome do país é proveniente da palavra "Rus". O imperador bizantino Constantino 7° foi o primeiro a se referir à terra de tribos eslavas como "Rusia" (com um "s" só), no século 10.

O típico sufixo grego e latino “ia” liga algo ou alguém à terra, por isto “Russ-ia” significa “a terra de Rus”. Mas aqui é que está a parte interessante: até hoje, ninguém sabe ao certo o que diabos “Rus” significa realmente.

Rússia = Suécia?

Existe uma linha de pensamento que prega que a palavra "Rus" se origina das línguas escandinavas e reflete a crença de que os primeiros governantes da antiga Rússia eram, na verdade, “vikings” ou "varegues". "Os varegues nos batizaram de Rus em uma auto-homenagem", escreveu um cronista do século 12, que depois foi citado pelo historiador Vassíli Kliutchévski.

Se isto é ou não verdade, “Rus” era apenas um outro termo para “Suécia” ou “sueco” usado, em certo período, para normando ou vikings. A palavra "Rus" era usado por estrangeiros para descrever as tribos eslavas lideradas pelos vikings.

E ela pegou. "Rus" é uma palavra próxima da atual “Ruotsi”, que significa "Suécia", em finlandês. Então existe alguma lógica nesta teoria.

Versões eslava e sarmat

É claro que esta versão não satisfaz a todos. Isto acontece principalmente porque muitos historiadores criticam a ideia de que os varegues tenham dominado a Rússia antiga, o que eles consideram como uma lenda.

Assim, esta parcela dos pesquisadores encontrou outra explicação para a origem de "Rus": seria o rio Ros, um afluente do rio Dniepr (hoje, em território da Ucrânia). Alguns eslavos se estabeleceram ali, por isto as pessoas começaram a chamá-los de Rosskie, que então teria se transformado em Russkie.

Esta teoria pode soar plausível, mas os linguistas duvidam que o "o" tenha se transformado em um "u" na palavra - algo que quase nunca acontece.

LEIA TAMBÉM: Por que a Rússia é tão grande?

Mas há uma versão ainda mais exótica, a de que "Rus" originou-se de Roksolani, um povo Sarmat próximo dos Skifs que viveu na Crimeia do século 2 antes de Cristo até o século 1 depois de Cristo.

Assim, os Roksolani teriam se misturado com os eslavos e, de alguma forma, teriam abreviado seu nome para “Rus”. Quem sabe? Afinal de contas, milhares de anos se passaram desde então...

Pessoas ‘vermelhas’?

Outra hipótese sugere que “rus” provenha da palavra romana “ross”, que significa “vermelho”.

“Os bizantinos nos chamam [as tribos eslavas] ‘ar-rusia’, que significa ‘vermelho’”, escreveu Al-Masdi, um historiador árabe do século 10.

A referência ao vermelho seria devida a seus rostos queimados pelo sol. Quando os povos do norte, acostumados com a falta de sol, viajavam para o sul, ficavam com os seus rostos queimados. Esta é uma versão bastante poética.

 ‘Rússias’ exóticas

Os historiadores poderiam, sem dúvida, argumentar por toda a eternidade sobre as origens da palavra “Rus”.

Mas uma coisa é certa: o nome pegou e a maioria das nações usa algo semelhante: “Russia” em inglês, “Rússia” em português, “Russland” em alemão, “La Russie” em francês, “Rusia” em árabe e assim por diante. O radical continua sempre o mesmo. Mas existem algumas exceções interessantes:

1) Finlandês – Venäja; Estoniano - Venemaa. Estas línguas, muito provavelmente, usam o radical baseado no nome dos Veneti, outra antiga tribo que poderia ter sido ascendente dos eslavos.

2) Letão - Krievija (sim, os países bálticos parecem gostar de dar nomes incomuns à Rússia). Na verdade, aqui acontece a mesma coisa: o nome é proveniente dos Krivichs, uma união tribal de eslavos do Leste.

3) Chinês - 俄罗斯 (pronuncia-se Elosy). O nome usa o radical clássica "ros”/“rus", mas os chineses não pronunciam o "r", por isso trocaram a letra para o "l", que lhes é mais familiar.

4) Vietnamita - Nga. Sim, esta é a mais estranha versão de todas. Os linguistas a explicam: até o século 20, os vietnamitas usavam hieróglifos chineses, por isto a Rússia era a boa e velha 俄罗. Mas as regras de leitura eram completamente diferentes, por isto a palavra soava Nga La Ty. Depois de mudarem para o alfabeto latino, eles abandonaram as duas últimas sílabas e agora chamam a Russia de Nga. Mas, se você quiser que os russos entendam do que você está falando, é melhor usar algo menos exótico.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies