Reagan realmente cunhou ‘Confie, mas confira’, provérbio revivido pela série ‘Chernobyl’ da HBO?

Getty Images
Após aparecer em série, dizer russo gerou burburinho. Ou seria americano?

“Você realmente não confia em nós?”, diz Valery Legasov, cientista soviético e protagonista da série “Chernobyl” da HBO, ao confrontar um chefe da KGB, depois de seus subordinados prenderem um colega de Legasov.

“Claro, confio em vocês”, responde o chefe da KGB. “Mas você conhece o antigo provérbio russo: ‘Confie, mas confira’. E os americanos acham que Ronald Reagan pensou nisso…” Espere só, quem realmente surgiu com essa expressão?

Reagan e os soviéticos

Este provérbio rima em russo – “doveryai, no proveryai” – e literalmente significa que uma pessoa responsável sempre verifica tudo antes de se comprometer com um negócio com qualquer pessoa, mesmo que esta seja totalmente confiável. 

Cena de série produzida pelo canal HBO

Em russo, o ditado se transformou em um clichê que pode ser usado em qualquer tipo de circunstância, desde negociações políticas à ideia, por exemplo, de que a esposa tem o direito de acessar o smartphone do marido quando bem entender, porque “doveryai, no proveryai” (que basicamente implica que, em ambos os casos, não há muita confiança entre as partes).

Mas não foi Reagan quem surgiu com a expressão. Nem os norte-americanos acham que o presidente deles criou esse provérbio russo.

Mas fato é que o presidente americano da era da Guerra Fria popularizou a expressão “confie, mas confira” no discurso político americano. Tanto é que Hillary Clinton, Barack Obama e o senador Ted Cruz usaram a frase traduzida para o inglês em várias ocasiões – e a atribuíram a Ronald Reagan. E, de certo modo, estavam corretos: ele foi o primeiro estadunidense a pronunciá-lo em solo norte-americano.

Reagan aprendeu o provérbio russo quando se preparava para conversações com o líder soviético Mikhail Gorbatchov. A conselheira de Reagan sobre assuntos relacionados à Rússia, Suzanne Massie, sugeriu que o presidente aprendesse alguns dizeres russos para divertir seu colega.

Gorbatchov e Reagan

Acontece que Reagan gostava de “confie, mas confira” mais do que todas as outras, e Gorbatchov ficou bastante aborrecido com o líder norte-americano por usar demais essa expressão em particular – diz a história.

Origem desconhecida

Embora o provérbio seja usado há muito tempo, os russos têm dificuldade em identificar suas origens. O melhor guia com dizeres russos compilados e publicados pelo famoso lexicógrafo Vladimir Dal’ em 1879 não inclui este provérbio. Isso significa que “confie, mas confira” deve que ter aparecido apenas nos últimos anos do século 19, ou no início do século 20.

O líder do proletariado Vladímir Lênin expressou uma versão dessa ideia em seu discurso de 1914: “Não tome sua palavra como verdade, confira-a minuciosamente – este é o slogan dos trabalhadores marxistas!”.

LEIA TAMBÉM: 8 provérbios para exibir seu russo por aí 

E Stálin repetiu o pensamento de Lenin anos depois: “Desconfiança saudável é uma boa base para trabalharmos juntos”. O filme soviético “Big life”, de 1939, traz o provérbio da forma como se conhece hoje, mas não se sabe ao certo se o filme é a fonte original do clichê favorito de Reagan.

Em outras palavras, é preciso continuar “conferindo” a procedência desse famoso ditado.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies