Fotos inéditas de Sevastopol revelam situação da cidade após ocupação nazista

Ministério da Defesa da Rússia
O Ministério da Defesa russo publicou, pela primeira vez, uma série de fotografias tiradas imediatamente após a libertação da cidade crimeana.

A cidade de Sevastopol, no sudoeste da península da Crimeia, foi sitiada por forças nazistas no decorrer da Segunda Guerra Mundial. A ocupação marcou o início da Grande Guerra Patriótica: em 1941, a cidade foi a primeira da Rússia a ser atacada pela Força Aérea de Hitler por abrigar a base da Frota do Mar Negro.

“A Crimeia deve se ver livre de todos os estrangeiros e ser colonizada pelos alemães”, disse Hitler, em 19 de julho de 1941.

Depois de 250 dias de resistência, Sevastopol foi então ocupada pelas tropas nazistas, permanecendo sob o comando da SS. Toda a população foi recenseada, unidades punitivas percorreram a cidade, e mais de 20 campos de prisioneiros de guerra foram imediatamente criados em seu território. A ocupação durou até 9 de maio de 1944.

Setenta e cinco anos depois, o Ministério da Defesa russo enfim publicou fotografias e documentos de arquivo que mostram a libertação da cidade.

As inscrições no verso das imagens abaixo foram feitas por um dos primeiros oficiais do Exército Vermelho que caminharam pelas ruínas de Sevastopol libertada. 

Catedral de Pokrovski destruída pelos alemães
Edifícios residenciais na rua Lênin destruídos pelos ocupantes
Base da Frota do Mar Negro, também destruída pelos alemães
Edifícios residenciais na rua Karl Marx
Sede da Biblioteca Marítima
Edifício residencial na rua Lênin
Teatro Lunatcharski incendiado
Escola Técnica
Fábrica na rua Karl Marx
Estátua decapitada do [general russo] Eduard Totleben

VEJA TAMBÉM: 15 cartazes soviéticos da 2ª Guerra Mundial 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies