Manège, o salão que já foi garagem de líderes soviéticos e foi alvo de incêndio proposital

Espaço de exposições é um local especial que já recebeu shows grandiosos e serviu até de campo de treinamento para regimentos de infantaria inteiros - além de abrigar uma exposição do brasileiro Vik Muniz em 2007.

O espaço de exposições Manège, no centro de Moscou, foi construído em 1817, bem ao lado do muro do Kremlin, para comemorar o aniversário de cinco anos da vitória russa na guerra contra Napoleão.

Inicialmente, ele foi intitulado de “Exerzirhaus” (em alemão, “casa para exercícios militares”). Um regimento de infantaria inteiro podia andar livremente dentro deste enorme e espaçoso salão sem colunas.

Desde a década de 1830, porém, o Manège é um salão de concertos e exposições. Em 1867, foi realizado um grande concerto ali: uma orquestra e um coro de 500 cantores se apresentaram para 10.000 espectadores.

O Manège recebeu inúmeras exposições ao longo dos anos, incluindo a maior mostra de trajes nacionais de todos os povos do Império Russo.

LEIA TAMBÉM: Kremlin bombardeado na Revolução de 1917 é tema de livro de fotos; veja

Mas acredita-se que o imperador Aleksandr 3° tenha ficado muito descontente com a exposição, deixando imediatamente o prédio.

O Manège também era o lugar favorito de Lev Tolstói para andar de bicicleta. O grande escritor, aliás, tinha 67 anos quando começou a aprender a andar de bicicleta.

Para espantar insetos e roedores, o sótão do Manège era cheio de folhas de tabaco. Depois da Revolução de 1917, os soldados fumaram todo o tabaco, mas dizem que o cheiro permaneceu até a década de 1970.

Nos tempos soviéticos, o Manège deixou de ser um espaço de exposições. Inicialmente, ele foi usado como um quartel do exército e, mais tarde, foi transformado em garagem para os veículos de líderes soviéticos.

Seu uso como garagem prejudicou significativamente o prédio. Nem as bombas alemãs causaram tantos danos como os carros do governo.

Quarenta anos depois, após grandes obras de restauração, o Manège voltou a funcionar como o principal espaço de exposições da capital.

No dia 14 de março de 2004, um incêndio tomou todo o Manège, deixando apenas as paredes restarem. Segundo a polícia, o incêndio foi criminoso, mas quem o provocou ainda não se sabe. Acredita-se que o crime estivesse ligado às eleições presidenciais, que se realizavam naquele mesmo dia.

Após as obras de restauração, o Manège reabriu suas portas em 2005. Hoje, ele realiza mais de 70 exposições anualmente.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies