O Kremlin de Moscou nos séculos 18 e 19; veja fotos

Artistas gráficos russos recriaram estruturas virtualmente com historiadores e engenheiros de TI. É a primeira vez que se pode ver um dos fortes mais famosos do mundo em detalhes.

O Kremlin de Moscow. Reconstrução gráfica” é um projeto desenvolvido por historiadores, engenheiros de tecnologia da informação e designers russos. Utilizando descrições e imagens do Kremlin de tempos passados, eles criaram imagens fotográficas detalhadas que capturam todas as peculiaridades conhecidas do forte russo no passado.

1700

1. Vista da ponte Bolshói Kámenni. A estrutura branca é o Palácio Borís Godunóv, desfeito por ordem de Catarina, a Grande, na década de 1770.

 2. Torre do relógio Spássakaia. O antigo relógio foi construído na primeira metade do século 17 pelo engenheiro escocês Christopher Galloway, que também sugeriu a criação de um telhado em forma de tenda sobre a torre para abrigar o mecanismo do relógio – e foi assim que os telhados em forma de tenda apareceram em todas as torres para combinar com a torre do relógio do Kremlin. O relógio foi substituído por um novo em 1701.

3. Entrada da Torre Spasskaia. Próximo à torre, pode-se ver um pequeno mercado. Este, assim como lojas, ocupavam a Praça Vermelha em tempos anteriores a Pedro, o Grande.

4. Ponte Bolshói Kámenni, baseada em projeto do engenheiro Jagon Kristler, de Strasbourg, no final do século 17. Ela também era chamada de “Ponte de Todos os Santos” e foi considerada a construção mais cara. Tem 22 metros de largura e 170 metros de extensão e abrigava prédios estatais, estalagens e casas de nobres. A antiga ponte foi desmontada em meados do século 19 e substituída por uma nova.

1800

1. Catedral da Anunciação.

2. Praça Ivânovskaia e Monastério Tchudov (destruído em 1932).

3. O Kremlin visto da margem oposta do rio. A partir do final do século 17, muros e torres do Kremlin de Moscou foram pintados de branco.

4. Catedral da Transfiguração no Kremlin de Moscou (abaixo), uma das mais antigas catedrais de Moscou, destruída em 1933, e o Palácio Terem (ainda intacto).

5. Torres Spásskaia e Nabatnaia (também grafadas como Spasskaya e Nabatnaya).

6. O Kremlin visto a partir da rua Tverskáia (também grafada como Tverskaya). À direita está a ribanceira do Kremlin, cheia de água, e parte do antigo muro Kitái-Górod da cidade.

7. Panorama do Kremlin e da Praça Vermelha com o edifício de madeira do complexo de Travessas Comerciais Superiores (demolido no final do século 19) que mais tarde foi substituído pelo GUM.

Descubra aqui como a paixão de um príncipe levou à fundação de Moscou.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies