Como a Cruz Vermelha Russa salva vidas há 150 anos

Getty Images
A agência russa da organização mundial da Cruz Vermelha é apenas alguns anos mais nova que a original. Por mais de um século e meio, ajudou milhões de pessoas em todo o mundo sofrendo com guerras e desastres naturais.

Aleksandr 2º da Rússia, de Konstantin Makóvski

A Cruz Vermelha apareceu na Rússia em 15 de maio de 1867, quando o imperador Aleksandr 2º estabeleceu a Sociedade para Cuidados de Doentes e Feridos (que em 1879 foi renomeada como Sociedade Russa da Cruz Vermelha).

Imperatriz Maria Aleksandrovna da Rússia (mulher de Aleksandr 2º), de Franz Xavier Winterhalter, 1857

A Cruz Vermelha Russa era apadrinhada pela Imperatriz Maria Aleksandrovna e desfrutava de contribuições e apoio de membros da Casa Real, que, por sua vez, eram membros honorários da Sociedade.

Ataque nos arredores de Orleans em 11 de outubro de 1870, na Guerra Franco-Prussiana

A primeira vez que a Cruz Vermelha Russa apareceu no cenário internacional foi durante a Guerra Franco-Prussiana (1879 a 1871). Na época, a organização ajudou ambos os lados: alemães e franceses. Em seguida, a Sociedade participou de vários conflitos onde a Rússia não estava envolvida, para ajudar os feridos das partes em conflito.

Ambulância militar com bandeira da Cruz Vermelha transportando feridos russos durante a guerra russo-turca, em 1877

O primeiro grande desafio enfrentado pela Cruz Vermelha Russa foi a Guerra Russo-Turca (1877 e 1878). A Sociedade arcou com quase todos os cuidados médicos no exército: abriu hospitais, organizava trens sanitários e unidades sanitárias “voadoras”, além de salas de emergência próximas aos campos de batalha.

Paramédicos em um trem sanitário da Cruz Vermelha russa

A Cruz Vermelha Russa não se limitou a ajudar feridos de guerra, mas também recorria pessoas em meio a terremotos, enchentes e incêndios. Durante a epidemia de peste de 1878 na região de Ástrakhan, distribuiu roupas e construiu dois hospitais permanentes.

“Retorno de soldado ao lar”, de Nikolai Nevrev, 1869

Em 1882, a Cruz Vermelha Russa começou a ajudar os soldados durante tempos de paz. Eles recebiam tratamento médico gratuito, eram ensinados a fazer artesanato e enviados a resorts para recuperação.

Membros de um destacamento da Cruz Vermelha russa durante a Primeira Guerra Mundial, por volta de 1915

Durante a Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918), dezenas de milhares de voluntários atuaram sob a bandeira da Cruz Vermelha Russa: 2.500 médicos, 20 mil irmãs de misericórdia e mais de 50 mil assistentes. Quando, em 1915, os alemães usaram gás tóxico, a Sociedade prontamente produziu mais de 6 milhões de máscaras de gás.

Enfermeiros em Petrogrado (atual São Petersburgo), em 1920

Após a Revolução de 1917, a Sociedade passou a se chamar Cruz Vermelha Soviética.

A organização desempenhou um enorme papel ensinando milhões de pessoas sobre como realizar procedimentos de primeiros socorros.

A oficial de enfermagem Nina Burakova carregou 150 soldados feridos do campo de batalha durante a Grande Guerra Patriótica, de 1941 a 1945

Milhares de enfermeiras salvaram vidas de soldados nos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial. Dezenas delas foram premiadas com o título de Herói da União Soviética. Durante o período da guerra, a Cruz Vermelha Soviética enviou ao Exército mais de 1.700.000 litros de sangue doados.

Hospital da Cruz Vermelha soviética em Adis Abeba, com 225 leitos

No período pós-guerra, a Cruz Vermelha Soviética conduziu diversas atividades no exterior, especialmente na China, Coreia do Norte, Etiópia, Argélia e Irã.

Estação da Cruz Vermelha em Leninakan, na Armênia, após o terremoto de 1988

Depois do devastador terremoto na Armênia em 1988, a Cruz Vermelha Soviética estabeleceu uma unidade permanente de socorristas profissionais.

Funcionários da Cruz Vermelha no teatro Dubrovka, em Moscou, onde terroristas tchetchenos fizeram reféns durante o espetáculo “Nord-Ost” em 2002

Atualmente, a Sociedade da Cruz Vermelha Russa ajuda pessoas afetadas por desastres naturais e conflitos de guerra, não apenas na Rússia, mas no mundo inteiro.

Funcionário da agência moscovita da Cruz Vermelha russa enviando comboio de ajuda humanitária para Donetsk, no sudeste ucraniano

A Cruz Vermelha Russa recebe um grande volume de doações de cidadãos e empresas russas, bem como apoio financeiro de agências estrangeiras da organização.

Conheça também alguns dos socorristas que atuam junto ao Ministério para Situações de Emergência.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies