Os 5 exercícios mais impressionantes do exército soviético

Semyon Maisterman/TASS
Forças Armadas do país nunca hesitaram em demonstrar de que eram capazes.
  1. Grandes manobras de Kiev (1935)

Os exercícios do Distrito Militar de Kiev, ou Grandes Manobras de Kiev, foram realizados entre 12 e 17 de setembro de 1935 na parte central da República Soviética da Ucrânia.

Estes foram os maiores exercícios do Exército Vermelho (como foi chamado o exército soviético até 1946) antes da entrada da URSS na Segunda Guerra Mundial,  em 1941.

Mais de 60 mil militares, 1.040 tanques e carros blindados e 470 caças militares participaram dos exercícios. Cerca de 1,2 mil paraquedistas militares realizaram desembarque simultâneo.

O objetivo dos exercícios foi testar a capacidade para derrotar o inimigo potencial em apenas uma operação militar usando forças combinadas da aviação, tanques, cavalaria e infantaria. 

2. Operação “Bola de Neve” (1954)

Em 14 de setembro de 1954, o exército soviético realizou os exercícios "Bola de Neve", que incluíam pela primeira vez o uso de armas nucleares na região de Tótski, no sul do país. O objetivo era testar como as tropas soviéticas atacariam um inimigo que tivesse sofrido um ataque nuclear. A explosão da bomba nuclear RDS-2 foi seguida por ataques de artilharia e de aviação. Após a explosão, as tropas marcharam pela zona de ataque.

Participaram dos exercícios Mais de 45 mil soldados, 600 tanques e armas autopropulsionadas, 600 veículos blindados de transporte de pessoal e 320 aviões militares.

Diversas unidades militares atravessaram a área de ataque, a apenas 600 metros do epicentro da explosão, e aviões voaram até mesmo dentro do cogumelo atômico.

Após a queda da União Soviética, o governo confirmou que os exercícios foram extremamente prejudiciais aos militares e à população local, e as as taxas de câncer ali aumentaram significativamente.

3. Ocean-70  (1970)

O Ocean-70 foi o maior exercício naval da história soviética, dedicado ao 100º aniversário do nascimento de Vladímir Lênin.

As quatro frotas soviéticas – Frota do Báltico, do Pacífico, do Mar Negro e do Norte - participaram dos exercícios, que foram realizados de 14 de abril a 5 de maio de 1970.

 A bateria reuniu 80 submarinos (entre eles, 15 nucleares), 84 navios de guerra e 45 embarcações, assim como dois regimentos marítimos, 20 regimentos de aviação naval, oito regimentos de aviação de longo alcance e unidades antiaéreas que realizaram manobras nos Oceanos Atlântico e Pacífico.

O objetivo era a demonstrar à Otan o poder da Marinha Soviética e a coordenação efetiva dos militares.

Durante a operação, um submarino nuclear K-8 afundou  no Oceano Atlântico devido a um incêndio no dia 12 de abril,. No incidente, 52 militares morreram e 52 foram salvos.

4. Zapad-81, 1981

Entre os maiores e mais impressionantes exercícios da história mundial está o Zapad-81 (em português, “Oeste-81”), que envolveu mais de 100 mil militares.

Ele foi realizado entre 4 e 12 de setembro de 1981 não apenas em território soviético, mas também em diversos outros países do Pacto de Varsóvia.

Os exercícios foram realizados sem a implementação de armas nucleares, com o intuito de demonstrar à Otan que o Exército Soviético podia derrotar inimigos sem o uso de tal armamento e para testar os novos sistemas de controle e munições guiadas com precisão das Forças Armadas.

Diversos aspectos dos exercícios permanecem secretos até hoje.

5. Escudo-82 (1982)

Ao contrário do Zapad-81, os exercícios Escudo-82 foram realizados em condições de guerra nuclear simulada.

Na primeira etapa dos exercícios, a União Soviética simulou um ataque nuclear preventivo. Em 18 de junho de 1982, as Forças de Mísseis Estratégicos da União Soviética realizaram o lançamento de mísseis balísticos e de cruzeiro a partir de submarinos, instalações de lançamento de mísseis, navios de guerra e bombardeiros estratégicos.

Todos esses lançamentos foram realizados em apenas sete horas, e a bateria de exercícios foi apelidada de “Guerra Nuclear de Sete Horas” pela imprensa estrangeira.

O ataque nuclear simulado foi seguido por exercícios da União Soviética e seus aliados do Pacto de Varsóvia na Bulgária que terminaram em 30 de setembro de 1982.

Curtiu? Descubra então os projetos incríveis (e desconhecidos) da aviação soviética.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies