17 cartuns soviéticos que ironizavam o cotidiano e os hábitos do país

Crocodilo, 1977, №32
A revista “Crocodilo” criticava maus hábitos, a total burocracia e as prateleiras vazias nas lojas. A maioria de suas piadas são divertidas ainda hoje.

1. Apaixonado

“Querida, eu vejo o mundo inteiro em seus olhos!”

“Diga-me, jovem, você não vê a nossa comissão de inspeção? Só me pergunto o que ela está fazendo!”

2. Vizinhos

“Camaradas, são 4 da manhã! Vocês poderiam ficar quietos? Outras pessoas na casa não conseguem dormir!”

“Não conseguem? Pobrezinhos! Precisamos ajudá-los! Caras, vamos cantar uma canção de ninar!”

3. Melhoria municipal

“Assim, Andrêi Petrovitch nos culpará de novo por não trazermos melhorias. Mas a culpa é dele. Quem disse para ele ir para aquela rua, já que pavimentamos esta aqui especialmente para ele?”

4. Sensibilidade

“Preciso de uma abordagem sensível!”

“Quando o assunto é sensibilidade, você precisa da sala número 6, atendimento em dias pares, das 15h às 17h.”

5. Almoço

“Por que você é tão grosseiro com os clientes? Você precisa ser educado no trabalho.

“Estou na pausa do almoço agora.”

6. Uma instrução de olhos bem abertos

“Ele não dá um passo sem mim!”

7. Caminho para o hospital

"Você pode me dizer, por favor, como chegar ao hospital?”

“Desça esta rua e você chegará lá.”

8. Graus

“Teste de graus.”

9. Espectadores

“Eu realmente não entendo, Poloni, por que os espectadores se comportam de modo tão estranho.”

“O que podemos fazer? Eles estão acostumados a assistir a performances na TV...”

10. Amigos de verdade

“Vocês são amigos de verdade, conseguem até tirar um doente da cama.”

11. Chapeuzinho Vermelho Livre

“Chapuzinho Vermelho, espere!”

“Ah!”

“Mas onde é que está mesmo a Chapeuzinho Vermelho?”

12. Outono

“Quebrou?”

“Graças a Deus se salvou!”

13. Promessa

“Querido, prometa-me que você me carregará nos braços depois que o bairro melhorar também.”

14. Escola

“Adeus às armas.”

15. Deus do comércio

“Mercúrio é o deus do comércio.”

“Que deus é esse que não podia comprar calças jeans!” (Na URSS o jeans era escasso. Leia mais sobre isto aqui).

16. Trem-salsicha

“Que cheiro de salsicha!”

“É o trem de Moscou!” (Na era soviética, as pessoas viajavam de toda a Rússia a cidades maiores para fazer compras, e costumavam adquirir coisas como salsichas, açúcar etc., por isso os trens sempre cheiravam a salsichas).

17. Um burocrata no deserto

“Ruja ou não, faça o que quiser, mas enquanto você não mostrar um documento provando ser um leão, não acreditarei que você é um!”

 

Gosta de aprender sobre a era soviética? Então leia “6 hábitos da URSS que os russos não conseguem largar”.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies