Neste dia: era fundido o Sino Real, maior do mundo

Sino foi colocado em um pedestal no Kremlin e nunca soou.

Sino foi colocado em um pedestal no Kremlin e nunca soou.

Global Look Press
Instrumento foi feito há 282 anos e é uma das principais atrações do Kremlin, que simboliza sem nunca ter sido tocado.

O Sino Real (também conhecido como Sino do Tsar) foi fundido no século 18 e ainda é o maior sino do mundo. Com quase 202 toneladas e quase seis metros de altura, ele nunca foi instalado em nenhuma igreja e nunca soou.

A decisão de fundir este sino gigante para o Kremlin foi da imperatriz Anna Ioannovna, tomada em 1730.

Depois de 18 meses de preparação, o sino foi cunhado em 1735. Como resultado de um incêndio dois anos depois, o sino caiu de seu apoio e um pedaço se quebrou.

Ele ficou em uma cova por mais de um século, enquanto os engenheiros  não sabiam como retirá-lo de lá.

Mas, na década de 1830, o arquiteto francês Auguste de Montferrand, que construiu a Catedral de Santo Isaac, em São Petersburgo, projetou um plano para erguer o Sino Real da cova. Quando o plano foi enfim executado, o sino acabou sendo instalado em um pedestal no Kremlin.

Leia mais sobre a história do Sino Real.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies