Neste dia: nascia o radialista Iúri Levitan, a ‘voz da URSS’

Levitan durante transmissão na URSS

Levitan durante transmissão na URSS

Y. Tikhanov
Locutor foi escolhido pessoalmente por Stálin para ler todas as notícias e relatórios relacionadas ao regime a partir de 1934.

Nascido em 2 de outubro de 1914, o locutor Iúri Levitan tornou-se uma lenda nacional. Levitan anunciou os eventos mais importantes na União Soviética por quase 50 anos e ficou famoso por iniciar as transmissões com a frase “Moscou falando”.

Levitan era natural de Vladímir, cidade vizinha a Moscou. Depois de ter a matrícula recusada pelo instituto de teatro, ele foi admitido em um grupo de locutores de rádio selecionados pelo ator Vassíli Katchalov – desde então, nunca mais largou o rádio.

Em janeiro de 1934, depois de ouvir a voz do jovem radialista no ar, Stálin telefonou ao Comitê de Rádio e exigiu que, a partir daquele momento, apenas Levitan lesse as notícias. Assim, o então estagiário Iúri Levitan, graças ao timbre raro e expressivo de sua voz, tornou-se o principal âncora de rádio da União Soviética.

Na manhã de 22 de junho de 1941, o telefone no Comitê de Rádio recebeu várias ligações de correspondentes em Kiev e Minsk relatando o inesperado ataque à União Soviética pela Alemanha nazista. “Atenção! Moscou falando! Cidadãos da União Soviética! Estamos transmitindo um anúncio do governo soviético. Hoje, às quatro horas da manhã, sem apresentar quaisquer reivindicações à União Soviética, sem declarar guerra, as forças alemãs invadiram nosso país...”, anunciou Levitan, dando início aos quatro anos de transmissões regulares sobre os progressos do Exército Vermelho na luta para repelir os nazistas. Durante a guerra, o radialista leu, no total, cerca de 2.000 relatórios enviados pelo Escritório de Informação soviético.

Levitan morreu de um ataque cardíaco em 1983, em Prokhorovka, em meio às comemorações da Batalha de Kursk.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais