Rádio transmite ruídos misteriosos em São Petersburgo

Pessoas monitoram transmissões de rádio em Moscou

Pessoas monitoram transmissões de rádio em Moscou

Tihanov/RIA Novosti
Números, nomes e palavras que ninguém entende são transmitidos há 40 anos.

A estação de rádio russa UVB-76 se encontra no ar há mais de 40 anos e nunca transmitiu muito mais que monótonos chiados e outros ruídos ininteligíveis. Mas às vezes uma voz masculina interrompe esses barulhos e pronuncia nomes, números e palavras estranhas.

Considerando as coordenadas, o sinal da enigmática rádio vinha de um vilarejo próximo a Moscou, mas agora mudou para um local perto de São Petersburgo.

“UBV-76, UBV-76, 93, 882, naimina, 72, 14, 35, 74, 93882, Nikolai, Anna, Ivan, Mikhail, Ivan, Nikolai, Anna, 7, 4, 1, 4, 3, 5, 7, 4” é uma das mensagens típicas transmitidas pela rádio, que raramente pode ser ouvida em meio aos ruídos constantes. Você pode ouvir uma das transmissões da rádio aqui

“Fãs” da rádio comparam as mensagens com as misteriosas transmissões da série de televisão “Lost”. As transmissões também são usadas para aterrorizar crianças e estimulam teorias sobre seres extraterrestres. Mas explicações racionais já foram encontradas para o fenômeno.

Teoria 1: estação secreta de espionagem

Esta teoria leva em conta a existência de estações de rádio semelhantes no país, como a estação britânica Lincolnshire Poacher e a australiana Cherry Ripe. Ambas funcionavam em baixa frequência e eram capazes de transmitir sinais para pontos distantes. Este tipo de sinal é usado em navios, submarinos e aviões e pode ser captado até mesmo em outro hemisfério.

As estações surgiram no mesmo período, durante a fase de degelo da Guerra Fria, e usavam os mesmos princípios de criptografia: a pessoa que enviava uma mensagem inventava um código que apenas o destinatário conhecia. Ouvintes acidentais achavam que se tratava apenas de uma mensagem sem sentido. 

Em 2016, durante um ano de transmissão, apenas 30 palavras puderam ser entendidas nas mensagens da misteriosa rádio russa. Entre elas estavam os equivalentes russos de “bilhar”, “móveis de cozinha”, “especialista de agricultura” e “varanda”.

Teoria 2: Apocalipse e guerra nuclear

Os defensores desta teoria acreditam que a missão da rádio consiste em funcionar como uma estação dormente até que tenha que ser ativada durante uma guerra nuclear. Ela pode ser parte do chamado Sistema Perímetro, também conhecido como Mão da Morte, funcionando como uma estação de reconhecimento e sistema reserva de comunicação.

Se houver sinais de explosão nuclear, a rádio imediatamente irá verificar a ocorrência monitorando uma rede de possíveis sensores. Então, o sistema enviará um sinal para um quartel general e, se não houver resposta, enviará um novo sinal para submarinos e aviões, dando início a um ataque nuclear.

Em 40 anos, o sinal da rádio russa foi interrompido apenas uma vez, em junho de 2010, sendo retomado no dia seguinte. Em 2011, militares russos anunciaram que o Sistema Perímetro estava em funcionamento e pronto para combate.

Teoria 3: comunicações militares

Esta é a teoria mais sem graça e defende que as transmissões são apenas um sistema de comunicação que o exército da Rússia usa na parte ocidental do país. As mensagens em código seriam ordens de departamentos militares, enquanto os monótonos ruídos apenas teriam como função preencher o tempo da rádio para que a frequência não fosse usada por mais ninguém. 

Em 2010, ouvintes notaram que a estação havia mudado o local de suas transmissões do subúrbio de Moscou para a região de São Petersburgo. Ouvintes curiosos então fizeram buscas nas florestas da área e encontraram uma construção abandonada com colunas de concreto e fios de re. Além dos “turistas”, a construções atraiu ladrões que roubaram os fios de cobre. 

Esta teoria não satisfaz aqueles que acreditam em missões ultrassecretas e que continuam ouvindo o ruído misterioso e discutindo em fóruns de fãs. “Primeiro, o barulho muda drasticamente de tom por diversas vezes. Então ouve-se um som como se fosse de um velho gravador com as pilhas acabando, quando o som se torna cada vez mais lento até desaparecer. Então ouve-se um clique por algumas vezes e o ruído recomeça com mais força”, descreve um dos usuários de um fórum sobre a rádio. 

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.