As 6 capitais russas ao longo dos séculos

Todos sabem que Moscou é a atual capital da Rússia, e que São Petersburgo já ocupou esse posto. Mas há outros lugares, hoje remotos, que também tiveram papel central no passado.

1. (Staraya) Ladoga

Fortaleza no vilarejo de Staraya Ladoga

Esse vilarejo na região de Leningrado, que mantém o aspecto de aldeia, já foi capital da Rússia. Mas também não desfrutou desse status elevado por muito tempo – apenas dois anos, de 862 a 864. De acordo com crônicas antigas, em 862, o líder dos varegues (vikings escandinavos) Rurik chegou a Ladoga. A maioria das pessoas acredita, inclusive, que este seja o ano de fundação do Estado russo, já que Rurik foi o primeiro governante conhecido da antiga Rus. Reza a lenda que ele foi convidado a encabeçar as tribos eslavas porque “não havia ordem entre elas”.

Ladoga era uma parada importante na famosa rota comercial que se estendia até Constantinopla. Mais tarde, Pedro, o Grande estabeleceu um novo assentamento com o mesmo nome, e Ladoga transformou-se em Staraya (antiga) Ladoga.

2. Novgorod 

Kremlin de Novgorod, que foi reconstruído durante o século 14

Novgorod (Novgorod, a Grande) é outro lugar importante na mesma rota comercial. Alguns relatos afirmam que Rurik chegou a essa região depois de Ladoga, enquanto outros afirma que o líder varegue viajou para lá diretamente da Escandinávia.

Novgorod foi o coração do embrionário Estado russo por algumas décadas até 882.

O sucessor de Rurik, Oleg, governou na qualidade de príncipe a partir de 879. Segundo as crônicas, ele era um parente de Rurik que assumiu o torno após sua morte.

3.Kiev

Margem do rio Dnipro, em Kiev

Oleg foi o responsável por transferir a capital da Rus de Novgorod para Kiev, em um esforço para expandir o reino, em 882. Kiev também estava situado ao longo da rota comercial dos varegues e, quando Oleg viajou pelo rio Dnepr, ele impôs seu governo sobre as tribos que viviam em suas margens. Dois outros príncipes escandinavos governavam Kiev na época, mas, depois de expulsos da cidade, eles foram mortos.

Oleg transformou Kiev na capital, unindo os dois centros mais poderosos do antigo Estado. É por isso que alguns historiadores o consideram o verdadeiro fundador da antiga Rus. A cidade tornou-se o centro político e econômico do país, que mais tarde foi chamado de Rus Kievana. No governo do príncipe Vladímir (que adotou o cristianismo no final do século 10), Kiev foi transformada em uma fortaleza religiosa.

4. Vladimir

Catedral da Assunção, ou Dormição, em Vladimir

A relevância de Kiev começou a diminuir por volta do século 12. O príncipe Iúri Dolgoruki, da cidade de Suzdal revitalizou a vida inteira pelo título de Grande Príncipe de Kiev, mas governou ali por poucos anos. Além disso, seu filho, Andrêi Bogolubski, simplesmente saqueou e abandonou a cidade ao conseguir tomá-la.

Ele decidiu não transferir sua residência para lá, e, em vez disso, permaneceu ao norte, em Vladimir – o novo coração da Rus. Kiev ficou ainda mais enfraquecida quando os mongóis a invadiram no século 13. Eles conquistaram principados russos e reconheceram a posição superior de Vladímir entre as outras cidades da região.

5. Moscou

Rio Moscou, edifício do Ministério dos Negócios Estrangeiros e centro empresarial Moscow City (ao fundo) e Kremlin (à dir.)

A ascensão de Moscou de pequena cidade estabelecida por Iúri Dolgoruki no principado de Suzdal-Vladimir para principal cidade russa levou 200 anos. A partir do final do século 13, os príncipes de Moscou começaram a expandir o território do principado. Eles reivindicaram o título de Grão-Duque de Vladimir dos mongóis para reforçar ainda mais seu controle sobre o país.

O governante de Moscou na época – Dmítri do Don – tornou o título de Grão-Duque uma herança hereditária dos príncipes de Moscou em 1380. Desde então, Moscou tornou-se um centro incontestável do território russo. Em meados do século 16, Ivan, o Terrível, declarou-se tsar e transformou Moscou na capital de seu reino.

6. São Petersburgo

Catedral do Sangue Derramado, em São Petersburgo

Pedro, o Grande decidiu transferir a capital de Moscou para São Petersburgo em 1712 alguns anos antes do estabelecimento do Império Russo.

Petersburgo permaneceu como capital até a Revolução de 1917. Os bolcheviques mudaram a capital novamente para Moscou em 1918, temendo invasões estrangeiras.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais