A arte de gelo que surge nos rios da Rússia invernal (FOTOS)

@natalia_krasnova_; @dmitry.vitushkin
Todos os anos, rios e lagos congelados em várias cidades russas ficam cheios de desenhos e formas naturais.

“Eu me lembro uma vez, quando tinha 12 anos e caminhava ao longo do rio, olhando as formas registradas na água congelada, e pensava: ‘tomara que isso não seja radioativo!’”, conta Iúlia Kotelnikova, moradora São Petersburgo.

Esse fenômeno natural pode ser visto no início ou no fim do inverno, principalmente em São Petersburgo, no rio Neva. Em 2020, também foram avistadas imagens semelhantes, com padrões abstratos do gênero, no rio Amur, em Blagoveschensk, e em Moscou.

Os internautas comparam os padrões resultantes a chantilly, à superfície de Júpiter, à espuma do leite, ao mármore e até ao kombucha.

"Alguém se esqueceu de tirar o capeletti do Neva", escreve um internauta.

"Que estranho gelo hoje em dia! É como se alguém tivesse pintado peônias no rio, como as que via da nossa velha dátcha (casa de campo), cultivadas pela minha bisavó, Manefa Petrovna. Ela gostava muito de flores", escreveu Dmítri Vituchkin.

Estes padrões têm um nome próprio "salo de gelo".

Na verdade, trata-se apenas de uma camada espessa de pequenos cristais de gelo que emergem na superfície da água quando ela fica mais fria pela primeira vez.

Este é justamente o aspecto da primeira fase da formação da crosta de gelo.

LEIA TAMBÉM: O incrível som do gelo do Lago Baikal rachando

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies