Rússia não deve impor vacinação obrigatória contra covid-19

Kremlin.ru
Segundo presidente russo, cidadãos devem perceber essa necessidade por conta própria.

A vacinação contra o coronavírus não deve ser obrigatória na Rússia, mas as pessoas têm que perceber a necessidade de ser imunizadas, declarou na última quarta-feira (26) o presidente russo Vladimir Putin.

Durante uma videoconferência sobre a economia do país, Putin observou que existem diferentes opiniões sobre o tema, inclusive a proposta de obrigatoriedade da vacinação para toda a população ou para trabalhadores de certos setores que entrem em contato com um grande número de pessoas, por exemplo, da indústria de varejo, restaurantes, transportes, instituições médicas, educativas, sociais etc.

"Na minha opinião, é contraproducente e desnecessário introduzir a vacinação obrigatória", disse o presidente russo.

Segundo ele, é preciso informar a população que sem a vacina as pessoas, especialmente idosas, "podem enfrentar um perigo muito grave e até mortal".

O presidente declarou acreditar na segurança das vacinas russas contra o coronavírus, e que a Rússia está dando todas as condições para a vacinação livre.

"Gostaria de salientar mais uma vez e apelar a todos os nossos cidadãos: pensem bem, tenham em mente que a vacina russa, como a prática já mostrou em milhões [de pessoas] que a usaram, é atualmente a mais confiável e a mais segura", disse Putin. 

LEIA TAMBÉM: Por que poucos russos se vacinaram contra o coronavírus?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies