iPhone ganha versão de luxo decorada com pedaço da espaçonave de Gagárin

Linha exclusiva celebra os 60 anos do primeiro voo do homem ao espaço.

A marca de luxo russa Caviar lançou, em colaboração com a Apple, uma linha exclusiva de iPhones dedicados ao cosmos, para celebrar o Dia Internacional do Voo Espacial Tripulado, na última segunda-feira (12). A data marcou o 60º aniversário do histórico voo de Iúri Gagárin.

Intitulada “Os Conquistadores do Espaço", a linha possui nove designs diferentes com diversas figuras que deixaram sua marca no setor aeroespacial: desde Gagárin a Serguêi Korolev, o principal engenheiro aeroespacial da URSS, passando pelo astronauta Neil Armstrong, o primeiro homem a pôr os pés na Lua. Há também versões com os contemporâneos Elon Musk e Jeff Bezos, ambos empresários americanos que deram grandes passos na área.

Modelo Serguêi Korolev

O modelo dedicado a Gagárin, porém, traz um detalhe que não passa despercebido: um relógio “Shturmanskie”, idêntico ao usado pelo primeiro homem no espaço. Além disso, o corpo do dispositivo, feito de titânio endurecido, inclui outro detalhe especial: um fragmento da nave Vostok-1 em que o herói soviético viajou. O preço desse luxo todo? O modelo “Gagárin” de iPhone 12 Pro está à venda pelo valor “modesto” de 549 mil rublos (quase 40.500 reais).

Modelo Iúri Gagárin

O smartphone de Elon Musk, por sua vez, é decorado com um planeta Marte em titânio vermelho e um fragmento do equipamento usado a bordo das espaçonaves CRS-14 Falcon 9 e CRS-17 Dragon. Esta versão sai por 399 mil rublos (cerca de 29.500 reais).

Modelo Elon Musk

Outros modelos apresentam decorações de metal que imitam a superfície da Lua, Marte ou Mercúrio, bem como fragmentos de meteoritos desses mesmos corpos celestes; todos eles serão produzidos em edições superlimitadas.

A linha traz ainda tênis e um relógio, também com temática espacial.

VEJA TAMBÉM: Como a URSS deu boas-vindas a Gagárin após o histórico voo espacial

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies