Hackers invadem cofres de armazenamento de entrega pela internet contendo US$ 2 mi em mercadoria

PickPoint
Crime virtual ocorreu em 4 de dezembro. Causas estão sendo investigadas.

Criminosos não identificados invadiram mais de 2.500 cofres de armazenamento na Rússia usados para a entrega de mercadorias em lojas on-line. Os espaços de armazenamento continham mais de 149 milhões de rublos em mercadorias, o que equivale a aproximadamente 2 milhões de dólares americanos.

Os hackers atacaram os provedores de rede que controlam o acesso aos terminais da PickPoint, uma empresa popular de courier para lojas on-line na Rússia. No total, 2.700 terminais sofreram invasão, de um total de 8.000 pertencentes ao PickPoint.

“A PickPoint conseguiu desativar 80% das 2.737 máquinas afetadas, evitando que os cofres fossem destrancados”, disse um porta-voz da empresa, acrescentando que tanto funcionários quanto transeuntes ajudaram no fechamento das portas.

Ainda assim, os criminosos foram capazes de roubar cerca de 1.000 pedidos, o que levou a PickPoint a entrar em contato com a polícia. Uma investigação criminal sobre o roubo foi iniciada, segundo a diretora-geral da companhia, Nadejda Romanova.

Na última segunda-feira (7), a empresa afirmou ter retornado as operações de 95% da capacidade.  Além de um novo sistema operacional, a expectativa é reforçar a segurança por meio de uma nova política de segurança interna. Segundo a PickPoint, 10 milhões de rublos (US$ 136 mil) foram alocados para ressarcir os clientes lesados.

Esta foi a primeira vez que um crime desse tipo é perpetrado na Rússia. “A facilidade com que foi cometido sugere um sistema operacional fraco, ou o envolvimento interno de um dos funcionários de suporte técnico da empresa, ou com a ajuda de um funcionário demitido ou insatisfeito”, afirma Serguêi Nenaknov, chefe de segurança do departamento de auditoria e segurança da informação do Grupo Infosecurity. Segundo ele, se o crime for relacionado ao software, o problema não se repetirá; mas, se tiver ocorrido por informação privilegiada, novos ataques podem ser esperados.

LEIA TAMBÉM: 5 golpes de internet e telefone na Rússia (e, principalmente, como evitá-los)

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies