Vídeo no YouTube sobre a vida em fazenda cyberpunk russa viraliza

birchpunk
Pseudodocumentário mostra o lado engraçado da vida em uma fazenda russa com tecnologia avançadíssima – e rola reviravolta no final.

O diretor e roteirista moscovita Serguêi Vassíliev lançou um curta-metragem intitulado ‘Fazenda cyberpunk russa’ que vem causando uma repercussão enorme na Rússia e chegando aos poucos a outros países.

O vídeo publicado no YouTube segue um fazendeiro chamado Nikolai, que compartilha com os espectadores uma perspectiva privilegiada da vida em uma fazenda russa com tecnologia avançada, mas ainda muito autêntica.

“É uma mentira que somos um país tecnicamente atrasado”, afirma Nikolai, antes de apresentar os operários-robôs fabricados pela ‘Izhevsk Dynamics Corporation’ (provavelmente, uma referência “russificada” à Boston Dynamics).

No decorrer do filme, o fazendeiro apresenta tecnologias que vêm sendo aplicadas de maneira peculiar a coisas tão familiares para qualquer pessoa que tenha estado em uma fazenda na Rússia. Por exemplo, em vez de um simples buraco no chão em uma casinha externa (banheiro), os moradores dão descarga para um “buraco negro”.

Robôs alimentam e ordenham vacas e, apesar do afeto de Nikolai por uma ciberleiteira, ela se apaixona pelo seu trator. Enquanto isso, o fazendeiro se esquiva da esposa, que o segue em uma tela voadora para reclamar da criação de drones.

No filme, muitos problemas essencialmente russos permanecem sem solução, apesar do avanço tecnológico. Embora os fazendeiros não usem mais as estradas, o ‘veículo flutuante’ de Nikolai treme como um carro qualquer em uma estrada rural comum, por causa da “turbulência do ar”. Também leva anos para o correio chegar, apesar de ser entregue por um veículo aéreo movido pelo que parecem ser motores a jato.

“Venha trabalhar conosco”, diz Nikolai antes de o vídeo terminar, com o objetivo de atrair novas pessoas para trabalhar na fazenda. No final, a câmera vai se afastando, e o espectador percebe que a fazenda está, na verdade, localizada em Marte. Eis que surge “Programa Russo de Colonização de Marte” na tela e o filme acaba.

A produção do vídeo foi concluída em três meses, e o diretor garante que filmará uma sequência se um número “suficiente” de espectadores gostar do primeiro.

Há toda uma teoria não confirmada de que o vídeo se trata de um anúncio disfarçado da agência espacial russa Roscosmos, porque o código QR na vaca na miniatura do clipe leva diretamente à conta do Twitter do diretor da Roscosmos, Dmítri Rogózin.

LEIA TAMBÉM: Delivery com robôs chega às ruas de Moscou

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies