Onde ainda é possível encontrar o velho símbolo socialista da foice e martelo?

Getty Images
A União Soviética deixou de existir há décadas, mas seu principal símbolo ainda pode ser encontrado em todo o mundo, da China socialista ao Ocidente capitalista.

Durante décadas, milhões de pessoas reverenciaram, temeram e odiaram o emblema soviético, que simboliza a ideia de unidade entre trabalhadores e camponeses. Embora a URSS tenha deixado de existir há quase 30 anos, o martelo e a foice continuam a desencadear discussões acaloradas em todo o mundo.

Em alguns países, o uso desse símbolo é estritamente proibido, porém, em outros, ainda adorna fachadas de edifícios e está presente – de forma ligeiramente modificada – nas bandeiras nacionais.

Partidos comunistas

Dezenas de partidos comunistas ao redor do mundo ainda usam o martelo e a foice em seus emblemas. Na Rússia, o martelo e a foice estão presentes nas bandeiras e emblemas do sucessor do Partido Comunista da União Soviética, o Partido Comunista da Federação Russa (CPRF) ...

...bem como nos do rival, o Partido Comunista dos Comunistas da Rússia (CRCP).

O martelo e a foice também não foram esquecidos nas antigas repúblicas soviéticas. Por exemplo, eles podem ser vistos nos emblemas do Partido Popular Comunista do Cazaquistão...

Pôster de eleição do Partido Popular Comunista do Cazaquistão (CPPK)

... e do Partido dos Comunistas do Quirguistão.

Garoto agita bandeira comunista durante manifestação que marca o Dia Internacional dos Trabalhadores em Bisqueque

No emblema do atual maior partido comunista do mundo, o Partido Comunista da China, o martelo e a foice são amarelos, simbolizando a clareza e a impecabilidade da ideologia socialista.

Sessão de encerramento do 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China, em Pequim

A Índia é conhecida por seu vasto e diversificado movimento comunista, e a foice e o martelo estão invariavelmente presentes nos emblemas de muitos partidos de esquerda: do Partido Comunista da Índia (CPI) ao Centro de Unidade Socialista da Índia.

O martelo e a foice ganham certa elegância nos emblemas do jovem Partido Comunista da Dinamarca, fundado em 2006: 

O principal símbolo soviético ganha uma interpretação original no emblema do Partido dos Trabalhadores Comunistas da Finlândia – Pela Paz e Socialismo:

Já o Partido Comunista da Grã-Bretanha, redesenhou o famoso símbolo, transformando a foice em uma pomba:

Bandeiras nacionais

A bandeira da União Soviética com o martelo e a foice agora é coisa do passado, mas o símbolo da unidade entre a classe trabalhadora e o campesinato ainda pode ser encontrado nas bandeiras nacionais de alguns países ou de estados. Na Rússia atual, ainda aparece na bandeira e emblema da região de Briansk ...

...na bandeira da região de Vladímir...

...na bandeira da cidade de Orel e de várias outras.

A República Moldávia Transdniestriana (Transnístria) utiliza uma versão ligeiramente modificada da antiga bandeira da Moldávia soviética contendo o martelo e a foice.

O martelo e a foice também fazem parte do brasão de armas da Áustria: nele, uma águia negra os segura em suas garras. Eles foram parar ali após o colapso do Império Austro-Húngaro e queriam demonstrar que o Estado não era mais opressor, mas verdadeiro amigo e patrono de trabalhadores e camponeses. Na URSS, a combinação de águia imperial com símbolos socialistas não gerou nada além de ironia e ridículo.

A bandeira nacional de Angola apresenta uma releitura incomum do principal símbolo soviético: em vez da foice, tem meia roda de engrenagem e, em vez do martelo, facão.

Aeroflot

Hoje em dia, o principal “promotor” do símbolo soviético é a maior companhia aérea da Rússia, Aeroflot. Os principais elementos de seu logotipo – o martelo e a foice são vistos diariamente por milhares de passageiros em todo o mundo.

No início dos anos 2000, a empresa pensou em mudar o logotipo, mas enfim decidiu não fazê-lo. “Esta é uma marca russa antiga que todos associam à Aeroflot. Esse logotipo é tão harmonioso que não seria fácil substituí-lo”, afirmou o vice-presidente executivo, Lev Kochliakov, em entrevista à agência France Press em 2003.

Em 2017, o logotipo da Aeroflot se viu no centro de um escândalo na Lituânia. As leis do país proíbem o uso de símbolos soviéticos; portanto, quando outdoors da Aeroflot com o martelo e a foice no logotipo apareceram em Vilnius, jornalistas e políticos locais ficaram indignados. O ativista Mantas Adomėnas chegou a questionar se os aviões da Aeroflot teriam direito de atravessar as fronteiras da Lituânia. No fim das contas, os outdoors foram retirados – embora, segundo a empresa de publicidade responsável, Clear Channel, tenha insistido que isso foi feito não por causa do escândalo, mas porque a campanha publicitária já havia terminado.

Vakar Rita Miliūtė paviešino vieną iš kelionių agentūros "West Express" reklamų, kurios stovi bent keliose Vilniaus...

Posted by Mantas Adomėnas on Monday, October 9, 2017

LEIA TAMBÉM: As três cores da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies