Enfermeira russa que causou furor de biquíni assina contrato com marca de roupas esportivas

Jovem de 23 anos, que apareceu em traje de banho por baixo de avental transparente, ganhou destaque mundo afora durante a pandemia.

A enfermeira Nadejda Júkova, da cidade russa de Tula, tornou-se recentemente o novo rosto da marca esportiva ZASPORT. O anúncio foi feito pela empresa no último 21 de junho, quando celebra-se na Rússia o Dia do Profissional da Saúde.

A marca esportiva ZASPORT, cujo nome pode ser traduzido como ‘Para o esporte’, noticiou o início de sua parceria com Júkova, com a publicação de fotos da enfermeira vestindo as roupas da marca em suas plataformas.

O site da ZASPORT também apresenta a primeira entrevista da jovem que, após a polêmica da foto de biquíni no hospital, decidiu evitar a imprensa.

Júkova admite que seu principal objetivo é entrar na Faculdade de Medicina, um projeto previsto para este verão. No entanto, a russa admite que ainda não decidiu se optará por pediatria, anestesia e reanimação.

A imagem que causou furor foi aquela em que a jovem, que trabalhava no departamento de doenças infecciosas de um hospital, aparece usando roupas de banho sob a roupa protetora. Segundo explicou mais tarde, ela não sabia que o traje seria tão transparente, mas também estava com muito calor sob a proteção. Embora a foto tenha causado desconforto, a enfermeira foi apenas repreendida; o próprio médico-chefe do hospital e o governador da região expressaram apoio a Júkova.

Na entrevista à ZASPORT, a jovem explicou que, durante o pico da pandemia, chegou a passar 24 horas dentro do hospital. Começava por volta das 7h30 e 8h00, e passava quatro horas verificando o estado dos pacientes, administrando injeções e medicamentos. Ela então voltava para a área isolada, onde cuidava da papelada por quatro horas antes de retornar à ala dos pacientes.

Ao ser questionada sobre sua parceria com a marca, Júkova afirma que lhe interessou o seu programa de atividades sociais, sobretudo o apoio a equipe de enfermagem e veteranos do esporte. “Estou interessada nesse tipo de cooperação e vou combinar esse trabalho com a minha profissão. O mais importante para mim é me tornar uma boa médica e ajudar as pessoas”, conclui a enfermeira.

LEIA TAMBÉM: Por meio de pôsteres, russas agradecem a profissionais de saúde que lutam contra covid-19

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies