Em novo pronunciamento, Putin anuncia extensão da licença remunerada até 30 de abril

Moskva Agency
Presidente russo fez nesta quinta-feira (2) o segundo pronunciamento oficial sobre a evolução do coronavírus no país. Agradecendo médicos e serviços de emergência por seus incansáveis ​​esforços, Putin teceu considerações e apelo aos cidadãos.

Pico da epidemia ainda está à frente

“Precisamos entender que o perigo continua (...) O pico ainda não foi atingido no mundo – inclusive em nosso próprio país”, disse Putin.

Segundo ele, o importante trabalho já realizado permitiu à Rússia manter seu número de casos em um nível relativamente baixo. As rigorosas medidas adotadas até o momento “nos deram tempo de combater a epidemia usando tanto a nossa experiência, como a de outros países”, afirmou o presidente, acrescentando que os grupos de maior risco estão sendo tratados de maneira coordenada.

Licença remunerada estendida até 30 de abril

O presidente russo anunciou que o período de licença remunerada será estendido até o final de abril. Putin acrescentou que, há a possibilidade de que o período de folga não precise ser estendido por todo o período mencionado, “mas apenas o tempo dirá”. O líder russo disse ter expectativa de que essa combinação de período de férias e quarentena, introduzida em várias regiões, permita à Rússia “ganhar tempo para medidas proativas”.

Ao longo do tempo, os governos regionais terão que confiar em suas próprias decisões quanto aos períodos exatos de quarentena. Quaisquer medidas adicionais, no entanto, devem ser discutidas com Moscou.

Centralização de todas as informações sobre o vírus

O presidente russo enfatizou a importância de uma abordagem coordenada nos níveis municipal, regional e federal. Todas as informações e dados atualizados serão processados pelo centro de informações recentemente estabelecido em Moscou para monitorar o coronavírus no território russo.

Bem-estar das pessoas e economia

Embora o bem-estar e a saúde das pessoas continuem sendo uma das principais prioridades nacionais, Putin enfatizou que estabilizar a economia permanece também “um dos nossos objetivos mais cruciais”.

Até esta quinta (2), a Rússia registrou 3.548 pessoas infectadas por coronavírus, com um aumento de 771 casos em relação ao dia anterior. Número de mortos na Rússia em decorrência de covid-19 chegou a 30.

LEIA TAMBÉM: Exército russo abre novos hospitais para diagnosticados com covid-19

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies