Como no Brasil, russos retornando da Itália estão levando coronavírus para país de origem

Reuters
Primeiro caso de covid-19 na capital russa foi confirmado hoje em russo que retornava de férias. Ele é o sexto infectado no território russo e primeiro a trazer o vírus da Itália.

Um cidadão russo que retornou da Itália a Moscou foi diagnosticado com coronavírus, segundo a Agência de Vigilância Sanitária da Rússia Rospotrebnadzor. O vírus se manifesta de forma leve no infectado, e todas as pessoas que comunicaram com o doente estão sob supervisão médica.

“De acordo com a investigação epidemiológica, o homem adoeceu em 21 de fevereiro enquanto tirava férias na Itália. Ele retornou à Federação Russa em 23 de fevereiro e, em 27 de fevereiro, recorreu à ajuda médica no hospital com sintomas de infecção respiratória grave, sendo assim internado em um hospital especializado em doenças infecciosas”, lê-se no comunicado do Rospotrebnadzor.

Este é o primeiro caso confirmado de covid-19 na capital russa e o sexto na Rússia. O Rospotrebnadzor já havia confirmado dois casos do vírus diagnosticados em cidadãos chineses em território russo e em três russos provenientes do navio Diamond Princess evacuados para a cidade de Kazan.

Segundo os dados da manhã de segunda-feira (2 de março), casos de coronavírus já foram registrados em 65 países. O número total de infectados em todo o mundo atinge 89 mil pessoas e 3.044 pessoas morreram.

LEIA TAMBÉM: China trata coronavírus com medicamento controverso da época soviética

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies