Gato amputado ganha quatro patas impressas em 3D na Sibéria

Veterinarian clinic 'Best'
Veterinário de Novossibírsk está resgatando animais de estimação que geralmente são sacrificados e lhes dando vida nova.

Dimka, um gato da cidade siberiana de Novossibírsk, na Rússia, teve congeladas suas quatro patas e a cauda e foi levado às pressas para uma clínica veterinária. Os médicos sabiam que teriam que amputar todos os membros danificados - e geralmente os animais de rua são sacrificados em tais circunstâncias.

Dimka e o veterinário Serguêi Gorchkov.

Mas o veterinário local Serguêi Gorchkov não desiste nunca. Ele convenceu engenheiros e cientistas siberianos a ajudar a desenvolver próteses biônicas para Dimka. As novas pernas foram impressas em 3D com titânio e cobertas com uma camada especial de um biotecido semelhante ao tecido ósseo para que a prótese se fixe naturalmente. 

Dimka após a cirurgia.

Sete meses se passaram desde a cirurgia e o gato vai muito bem, graças ao doutor Serguêi Gorchkov e suas iniciativas. Aliás, Dimka já é o segundo gato a obter próteses biônicas nas quatro patas com a ajuda de Serguêi!

Dimka posa com Rijik, o primeiro gato com as quatro patas impressas em 3D em Novossibírsk.

LEIA TAMBÉM: Quais são as raças de gato mais populares na Rússia?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies