Violência de gênero é ‘inaceitável’ para 90% dos russos, mostra pesquisa

Pixabay
Percepção do problema e apoio à combate é maior entre mulheres.

O Conselho da Federação (câmara alta do Parlamento russo) publicou recentemente uma lei para coibir a violência de gênero, uma questão que vem sendo debatida há meses na Rússia. Para tanto, o Centro de Pesquisa de Opinião Pública (VTsIOM) realizou uma pesquisa sobre o posicionamento dos russos em relação ao tema.

Segundo os resultados da pesquisa, 70% dos cidadãos acreditam que a lei é necessária – entre as mulheres, nome é apoiada por 80%; e entre 57% dos homens.

Apenas 17% dos entrevistados consideraram que não se trata uma ‘questão relevante’.

Mesmo assim, a esmagadora maioria dos entrevistados pelo VTsIOM  – 90% – considera a violência doméstica “inaceitável”. Mais uma vez, o apoio maior é oriundo das mulheres (94%), contra 85% dos homens.

Além disso, 78% dos respondentes avaliam o tema como “atual”: 40% admitiram conhecer famílias onde esse problema existe, em comparação com 58% que disseram nunca ter ouvido falar do tema em primeira mão. Ainda segundo o levantamento, metade dos russos acredita que esse tipo de violência não deva ser perdoada.

A pesquisa foi realizada em 4 de dezembro de 2019, com 1.600 pessoas com mais de 18 anos. A margem de erro não excede 2,5 pontos percentuais para mais ou menos.

LEIA TAMBÉM: Inspirada em brasileira, tatuadora ajuda russas vítimas de violência

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies