As 16 igrejas ortodoxas russas mais incríveis fora da Rússia

Da Austrália à Itália, templos não são apenas locais para oração, mas também uma oportunidade perfeita para se familiarizar com a cultura e a história da Rússia.

Catedral da Proteção da Santíssima Mãe de Deus (Melbourne, Austrália)

Mais de 4.000 membros estão listados na congregação desta catedral. Além dos imigrantes russos em Melbourne, há adeptos de outras Igrejas Ortodoxas: gregos, macedônios, sérvios e búlgaros também frequentam suas cerimônias.

Igreja Memorial Russa (Leipzig, Alemanha)

A Igreja Memorial Russa foi construída em 1913 para celebrar os aproximadamente 130 mil russos que lutaram pela libertação da Alemanha contra Napoleão na Batalha das Nações, perto de Leipzig, em 1813.

Mosteiro da Santíssima Trindade (Jordanville, EUA)

Construído em 1929, este é o maior e mais antigo mosteiro ortodoxo russo nos Estados Unidos. Considerado um dos principais centros espirituais da ortodoxia russa no Ocidente, é composto pelo Seminário Ortodoxo da Santíssima Trindade, por uma editora, uma oficina de pintura de ícones e um museu.

Catedral da Santa Ressurreição (Tóquio, Japão)

Este templo ortodoxo ficou bastante danificado depois do grande sismo de Kantō, em 1923: o campanário e a entrada ocidental foram destruídas, e todas as estruturas de madeira acabaram sendo queimadas no incêndio que se seguiu, no qual sinos e prataria derreteram com o calor. Foram feitas reformas e renovações durante 70 anos, até que um grande programa de restauração foi concluído no início dos anos 1990.

Igreja de Maria Madalena (Jerusalém, Israel)

Fundada em 1881 para comemorar a imperatriz russa Maria Aleksandrovna. As despesas da construção foram cobertas por seus filhos: o imperador Aleksandr 3º, seus quatro irmãos e uma irmã, também chamada Maria Aleksandrovna.

Catedral Ortodoxa de São Nicolau (Nice, França)

Uma das principais atrações de Nice, no sul da França, a Catedral Ortodoxa de São Nicolau é considerada o maior templo ortodoxo russo da Europa Ocidental.

Catedral da Santa Transfiguração (Los Angeles, EUA)

Localizada em Hollywood, a catedral é frequentada não só pelos russos locais, mas também os por atores russos que chegam a Hollywood para participar de produções.

Igreja de Santa Isabel (Wiesbaden, Alemanha)

O imperador russo Nicolau 2º gostava de frequentar esta igreja com sua família durante visitas frequentes à Alemanha. Atualmente abriga o maior cemitério ortodoxo russo da Europa (tirando locais que fizeram parte do antigo Império Russo).

Igreja de Cristo Salvador (Sanremo, Itália)

Desde a sua fundação, em 1912, esta igreja era um ponto de discórdia entre o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla e a Igreja Ortodoxa Russa. Em janeiro de 2019, foi decidido que a Igreja de Cristo Salvador seria administrada pela última.

Igreja Ortodoxa de São Nicolau (Gifhorn, Alemanha)

Erguido em 1994, este templo de madeira é uma cópia da Igreja da Transfiguração, localizada em Suzdal, a mais de 240 km de Moscou.

Feita de lariço (uma árvore da família dos pinheiros), tem mais de 27 metros de altura e oito cúpulas, entre as quais algumas são cobertas de ouro. 

Igreja Memorial Ortodoxa Russa de São Vladimir (Nova Jersey, EUA)

A ideia de construir esta catedral surgiu em 1938, durante as celebrações do 950º aniversário da adoção da cristianismo pela Rus Kievana. As obras, porém, começaram apenas em 1948, e levou quase 40 anos para a igreja ficar pronta.

Igreja de Maria Madalena (Weimar, Alemanha)

Este templo era visitado com frequência por Johann Wolfgang von Goethe. O autor e estadista alemão demonstrava interesse pela pintura de ícones russa e por canto na igreja. A grã-duquesa russa Maria Pavlovna, filha do imperador Paulo 1º e esposa do grão-duque de Saxe-Weimar-Eisenach Charles Frederick, está enterrada neste local.

Catedral de São Nicolau (Viena, Áustria)

Depois de o Exército Vermelho libertar Viena, em abril de 1945, presenteou a catedral com um troféu de cobre de 1.200 kg, que mais tarde foi usado para fabricar seu maior sino.

Igreja da Natividade (Florença, Itália)

Durante onze anos, de 1925a 1936, esta igreja foi túmulo temporário para a família real grega em exílio: Constantino 1º da Grécia, sua mãe, rainha Olga Constantinovna da Rússia, e sua viúva, Sofia da Prússia.

Catedral da Virgem Santa (São Francisco, EUA)

Uma das maiores catedrais ortodoxas russas do mundo, representa o núcleo da ortodoxia russa na costa oeste norte-americana e muitas vezes recebe importantes eventos religiosos e reuniões de membros do alto escalão do clero.

Igreja de São Simeão da Maravilhosa Montanha (Dresden, Alemanha)

Este templo está ligada a muitas figuras proeminentes da cultura e da história russas. Entre seus paroquianos estiveram o fundador do anarquismo coletivista Mikhail Bakunin e o escritor Ivan Turguêniev. O político russo dos anos 1900 Piotr Stolipin, e Liubov Dosotievskaia, segunda filha de Dostoiévski, foram batizados nesta igreja.

LEIA TAMBÉM: Por que a maioria dos russos é cristã ortodoxa? 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies