Grafiteiros dos EUA e da Europa repaginam fachada de shopping no centro de Moscou

Press photo
Localizado na estação de metrô Kurskaya, centro comercial Atrium foi transformado de um prédio feio e ridicularizado em uma original instalação de arte.

Pokras Lampas, Rússia. Labirinto do Atrium

Pokras Lampas é o único artista russo na equipe internacional do projeto Atrium. Especializado em caligrafia cirílica, seu trabalho pode ser visto na fachada da entrada principal e na passarela que liga a praça da estação ferroviária Kursky ao centro comercial. Aqui estão exemplos de seu estilo original em inglês e russo: ĤØᑭΣ / НАDΣЖДÅ (Esperança), Ł0ƲΣ / ЛЮচØƁb (Amor), ÇᖇΞА卞Σ / СѺƷDÅƁΔŪ (Criar).

Faust, EUA. Mantenha sua palavra

Outro trabalho caligráfico na fachada pertence ao norte-americano Faust, que escreveu a frase “Mantenha sua palavra” em vermelho e branco.

Esta é a primeira vez que a ‘estrela da caligrafia’ (segundo a revista ‘The New Yorker’) utiliza o alfabeto cirílico em uma obra sua.

Shepard Fairey, EUA. Arte é o Martelo

Este artista norte-americano apelidado Obey é conhecido por seus grafites em todo o mundo. Lembram do rosto de Obama com a palavra “Esperança”? É dele!

LEIA TAMBÉM: Você já viu grafites em florestas? 

‘Arte é o Martelo’ (cujo título completo é ‘A arte não é um espelho que reflete a realidade, mas um martelo que a molda’) é seu primeiro trabalho na Rússia, inspirado na vanguarda russa. A frase foi tirada de Bertolt Brecht.

PichiAvo, Espanha. Fé Esperança Amor

O pseudônimo PichiAvo esconde dois artistas espanhóis com uma queda por antiguidade e que trazem imagens de esculturas clássicas para o universo do grafite, criando um novo estilo ao longo do processo. Uma seção da fachada apresenta a representação do deus Eros e suas musas, cercadas por clássicas inscrições de grafite.

Felipe Pantone, Espanha. Dinâmica Cromática

A mistura de composições pixeladas monocromáticas com cores acentuadas e brilhantes é a marca registrada do estilo de Felipe Pantone. Seus trabalhos abordam temas como unidade e luta dos opostos – analógicos e digitais, pessoas e máquinas.

Okuda, Espanha. Amor livre

Além de grafite, este artista produz pinturas e esculturas. Entre suas obras estão os afrescos da Igreja Internacional de Cannabis em Denver, nos EUA, e do abandonado Templo do Caos em Oviedo, na Espanha.

Sua obra em Moscou remete a seus habituais motivos étnicos, enquanto a técnica de pintura combina as tradições da arte figurativa e do cubismo.

Tristan Eaton, EUA. Continue Lutando e a Torre

Eaton, cujas obras complementam o acervo do MoMA de Nova York, retrata um astronauta como símbolo de alguém capaz de superar qualquer coisa, até mesmo a gravidade terrena. Na inscrição deste trabalho, lê-se ‘Continue lutando’.

O grafiteiro norte-americano também é responsável pela pintura da torre do shopping ao lado da fachada principal. Segundo os organizadores do projeto, ele planeja pintar ainda um tríptico – portanto, aguardemos sua terceira instalação no local.

Faith47, EUA. Você acordou dentro de mim coisas esquecidas há muito tempo

Faith47 também decidiu usar o cirílico, estilizado como uma antiga fonte eslava clerical. “Você acordou dentro de mim coisas esquecidas há muito tempo”, lê-se na legenda da menina retratada. Os globos flutuando ao redor dela refletem sua paixão pela cartografia.

WK Interact, França. Para Paz

Este artista ficou famoso por seu enorme grafite Brava (Corajoso), dedicado à memória das vítimas do 11 de setembro, em Nova York.

Em sua criação em Moscou, WK Interact, que não revela seu verdadeiro nome, retornou ao tema da guerra e paz, ao retratar um soldado voltando em paz para casa.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies