Parque Zariádie, em Moscou, está entre os finalistas de prêmio internacional de urbanismo

Espaço verde grudado ao Kremlin conta com sala de concertos e mirante ‘suspenso’ sobre rio, entre outras atrações.

O parque Zariádie, aberto em 2017 ao lado da Praça Vermelha, é um dos finalistas do concurso internacional MIPIM 2019 Awards, dedicado a projetos imobiliários e inovadores, anunciou Serguêi Kuznetsov, arquiteto-chefe da capital e membro do júri, segundo informações publicados no site da Prefeitura de Moscou.

“O Zariádie já recebeu reconhecimento internacional e foi destaque do júri do MIPIM no ano passado, mas os projetos russos nunca ganharam esse importante prêmio. Desta vez, as chances de vitória aumentaram graças à abertura da sala de concertos. É uma obra arquitetônica expressiva e um instrumento acústico perfeito, capaz de surpreender o público hoje e para sempre”, afirma Kuznetsov.

O parque moscovita está concorrendo na categoria de Melhor Projeto de Regeneração Urbana, juntamente com o Parque Cultural da Ecologia da Água em Changchun (China), o Centro Nacional das Artes de Kaohsiung (Taiwan) e o centro histórico reconstruído de Frankfurt (Alemanha).

VEJA TAMBÉM: Estes edifícios são russos ou estrangeiros? Faça o teste e descubra 

Os vencedores serão anunciados em 14 de março em uma cerimônia no Palácio de Festivais e Congressos de Cannes, na França. Em 2018, o distrito comercial de Milão chamado Porta Nuova ganhou o prêmio nesta categoria.

O parque Zariádie substituiu o faraônico hotel Rossia, que antes estava localizado nessa área na margem do rio Moscou. Com sua aparência futurista, o espaço verde no centro da megalópole é dividido em quatro zonas que representam os principais ecossistemas da Rússia: tundra, taiga, estepe e pântanos. Também conta com um anfiteatro sustentado por uma espécie de véu de vidro e metal, uma caverna de gelo subterrânea e uma ponte “suspensa” que forma um arco sobre o rio.

Veja mais fotos abaixo:

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies