Mais de 5 mil torcedores que foram à Copa 2018 continuam na Rússia ilegalmente

Reuters
No total, mais de 650.000 torcedores estrangeiros cruzaram visitaram país pata assistir aos jogos.

Mais de 5 mil estrangeiros que foram à Rússia em meados de 2018 para assistir aos jogos da Copa do Mundo continuam no território do país ilegalmente, segundo o Ministério do Interior russo.

No total, mais de 650.000 torcedores estrangeiros visitaram o país para assistir aos jogos.

"A maioria dos torcedores deixaram o país, mas, em 31 de dezembro, mais de 12 mil pessoas ainda estavam na Rússia”, disse o vice-diretor do Departamento de Migração do Ministério do Interior da Rússia, Andrêi Káuchkin. “Graças ao trabalho conjunto com o Serviço Federal da Segurança, conseguimos reduzir esse número para 5,5 mil pessoas", disse.

Segundo Káuchkin, o Ministério pretende deportar todos os imigrantes ilegais restantes do território russo até o final de março de 2019.

Segundo especialistas, o fenômeno se deve à introdução dos novos documentos de identidade usados nos jogos, conhecidos como Fan ID, que permitiram não apenas o acesso dos titulares de ingressos aos estádios, mas também a entrada no país sem visto.

Às vésperas do evento, o próprio presidente russo, Vladímir Putin, declarou: “Permitiremos que os portadores de Fan ID venham sem visto até o final do ano, enquanto os familiares e amigos que os acompanham também poderão obter vistos gratuitos”.

Segundo dados do Ministério do Interior, em 1º de janeiro permaneciam na Rússia 9,7 milhões de estrangeiros no total, provenientes principalmente da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), e, desses, eram sobretudo da Ásia Central. Com isto, o número de habitantes ilegais dessa região tornou-se superior ao do ano passado em quase 500 mil.

LEIA TAMBÉM: Torcedor colombiano que esteve na Copa faz tatuagem gigante com o mapa da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies