Mais de 60% dos russos se dizem dispostos a mudar hábitos para proteger o meio ambiente

Pixabay
Em pesquisa, jovens de 15 a 20 anos mostraram maior preocupação com assunto.

Cerca de 62% dos russos dizem que estão dispostos a mudar seus hábitos de consumo se isso reduzir o impacto sobre o meio ambiente. O indicador está acima da média mundial (41%), segundo a pesquisa realizada em 63 países pela a empresa global de gestão da informação Nielsen.

Paradoxalmente, porém, apenas 12% dos entrevistados russos afirmaram comprar produtos ecologicamente corretos – uma das taxas mais baixas do mundo.

O principal obstáculo, mencionado por 49% dos respondentes, ainda é o custo desse tipo de produto. Além disso, 42% têm dificuldade em encontrá-los nas lojas e mercados (comparado a 25% na Europa, 15% na América do Norte, 21% no Ásia Oriental, e 29% na África e Oriente Médio).

LEIA MAIS: Mudanças climáticas estão provocando ‘holocausto’ de aves no Ártico, dizem pesquisadores 

“A responsabilidade social é uma tendência relativamente nova no mercado russo e, por isso, poucas marcas a utilizam como elemento de marketing”, diz Konstantin Lóktev, diretor do departamento de análise e consultoria da Nielsen na Rússia, para explicar o baixo interesse pelos produtos com maior respeito ao meio ambiente.

Apesar disso, para mais da metade das pessoas entrevistadas no país, é “extremamente importante” ou “muito importante” que as empresas desenvolvam programas de proteção ambiental. Os russos de faixa etária entre 15 e 20 anos foram o grupo que mais demonstrou preocupação com essa questão.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies