15 filhotes das maiores feras da Rússia

Yuri Smityuk/TASS
Não se engane pela aparência desses animaizinhos.

1. Lontra

Inteligentes, indescritíveis e adoráveis – é muito fácil ser cativado pelo encanto das lontras, especialmente porque são muito sociáveis. Quando brincam na água, assobiam e fazem muito barulho, mas não se enganem, pois podem ser agressivas e afugentar até um crocodilo.

2. Marta

Esses animais da floresta podem parecer inofensivos à primeira vista, mas não se aproximem demais. As martas atacarão para defender seu território e seus descendentes, e suas presas e garras afiadas podem causar um bom estrago. Esses animais também podem ser portadores de raiva. 

3. Raposa

Você acha que as raposas são adoráveis? A verdade é que eles são portadoras de muitas doenças, incluindo a raiva, e podem infectar tanto outros animais como pessoas. Raposas doentes podem agir de forma muito agressiva e até atacar humanos.

4. Raposa-do-Ártico

Este predador de pele branca vive no norte da Rússia, e sua pelugem serve para suportar o frio extremo da tundra. Muitos de nós não se arriscariam a um passeio nesse clima, mas isso pouco importa para a raposa-do-Ártico. Esse animal é branco apenas no inverno; no verão, não precisa de camuflagem na neve e fica mais marrom.

5. Lobo

Os lobos geralmente vivem em bosques e só atacam em dois casos: para se defender ou procurar comida. Eles caçam em massa e são capazes de matar javalis e alces. Se há muitos lobos em uma matilha e a comida é escassa, eles podem rastrear humanos.

6. Urso-pardo

O animal mais famoso da Rússia é bastante calmo, mas, depois de hibernar, quando está à procura de comida, pode ser muito agressivo. Não se embrenhe na floresta.

7. Urso polar

Os ursos polares já atacaram humanos porque suas áreas de caça estão encolhendo devido ao aumento das temperaturas. Eles são forçados a ir a outros lugares para procurar comida, o que faz com que eles se aproximem dos vilarejos e das pessoas. Eles são comuns no norte de Tchukotka, na Ilha de Barents e no mar de Kara.

8. Tigre-de-Amur(ou tigre-siberiano)

O tigre-siberiano é um dos maiores e mais perigosos predadores da Rússia. Eles Preferem evitar contato com pessoas e raramente entram em áreas de assentamento humano. O tigre-de-Amur estava prestes a se tornar extinto, mas, graças aos esforços para preservá-lo, seu número aumentou nas reservas do Extremo Oriente do país.

9. Leopardo-de-Amur

Este felino enorme é uma espécie muito rara, existem apenas algumas dezenas vivendo na selva. Os leopardos não caçam humanos, mas os humanos os caçam – e a caça furtiva é o motivo de tão poucos.

10. Lince

O lince não tem medo do frio e vive nas florestas do leste siberiana caçando à noite. Eles não atacam humanos, mas não recomendamos tentar encontrar um deles.

11. Falcão

Na Rússia existem várias espécies de falcões, incluindo o falcão peregrino, que é o mais rápido do mundo, atingindo até 320 km/h de velocidade. O falcão é altamente valorizado como ave de caça e é por isso que algumas espécies são protegidas. Em Moscou, há um esquadrão de falcões treinados para proteger o Kremlin dos drones.

12. Gavião

Os gaviões também são uma espécie comum nas florestas russas. Entre eles, há várias aves incluídas na lista do Livro Vermelho russo de espécies ameaçadas de extinção.

13. Bufo-real

É uma das maiores corujas. Vive em encostas rochosas e com plantas, portanto, você não irá encontrá-la na tundra. Ela caça pequenos roedores, é indiferente a humanos e costuma ser avistada perto de fazendas.

14. Alce

Os alces são animais vistosos e muito curiosos. Não é difícil encontrá-los na floresta ou nas estradas. No entanto, não é recomendável ficar muito perto, sobretudo durante a época de acasalamento, pois os machos ficam muito agressivos.

15. Javali

Este porco selvagem é uma das principais ameaças para os humanos na floresta. Imagine só uma besta de 200 quilos com presas afiadas correndo em sua direção.

Conheça mais da história russa por meio de animais famosos.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies