5 extremos que explicam a personalidade russa

Kinopoisk
Um russo pode experimentar as quatro estações em um único dia. Embora pareça chato e pessimista no trabalho, ele ou ela podem se jogar até tarde da noite com os amigos. Ou um preguiço inveterado, que fica em frente à TV o dia todo, pode de repente se transformar em um campeão na hora de jogar seu esporte favorito.

1. Preguiçoso vs lutador

Segundo a lenda, o herói folclórico Iliá Muromets sofria de uma doença grave na juventude que o impossibilitou de andar até os 33 anos de idade, quando foi curado milagrosamente por dois peregrinos. Um cavaleiro moribundo, chamado Svyatogor, concedeu-lhe poderes sobre-humanos, e Muromets seguiu à cidade de Kiev para libertá-la das forças pagãs e servir o príncipe Vladimir. Não é por acaso que esse mito tem um significado profundo para os russos. Nada consegue motivar um russo preguiçoso quando não há um assunto realmente urgente a resolver. Nem mesmo o lucro pode inspirá-lo (às vezes), porque a paz de espírito é mais valorizada que o dinheiro. Porém, se a família ou entes queridos de um russo estiverem em jogo, nada poderá impedi-lo de lutar contra. O mesmo se aplica à honra nacional e pessoal.

2. Hesitante vs ousado

“Medir sete vezes, cortar uma” é um provérbio que todo russo aprende desde pequeno. Ao longo de sua história, a Rússia viveu épocas persistentes de escassez, e a frugalidade sempre foi uma virtude. Além disso, existem regras não escritas para quase tudo, desde como fazer repolho em conserva até montar um computador. Nos tempos soviéticos, os russos adoravam brincar que viviam “no país dos conselhos” (a palavra soviete também significa “conselho” em russo). Por esse motivo, os russos podem parecer teimosos ou indecisos. Mas, quando todas as opções forem esgotadas e não houver “nada a perder”, eles costumam entrar no modo “insano” e sair fazendo as coisas do seu jeito, ignorando todos os conselhos e avisos racionais. 

3. Pessimista vs alegre

Ter uma visão sombria da vida sempre foi um dom dos russos e está enraizado profundamente na psique – em parte devido aos valores cristãos ortodoxos, que pregam a humildade como a principal virtude. Em tempos difíceis, os russos, em vez de culpar os céus, encaravam as dificuldades como prova de Deus e se mostraram prontos para aceitar os desafios. No século 20, os russos tiveram poucos anos tranquilos, portanto, a perspectiva pessimista se mostrou verdadeira. Por outro lado, os russos sabem aproveitar a vida. Quando se divertem, nada pode detê-los.

4. Ordeiro vs descontrolado

Talvez, pela sua grande dimensão, a Rússia sempre colocou ênfase na ordem. Os russos possuem muitas regras em casa, na escola e nos transportes públicos, além das normas não escritas de respeito aos idosos, e assim por diante. Nos tempos soviéticos, a livre expressão também não era bem-vinda. Portanto, os russos estão acostumados com ordem e gostam de preservá-la. A prova disso é o número per capita de funcionários públicos e policiais no país, que está entre os mais altos do mundo.

A ordem não é apenas imposta pelos poderes, contudo. Em qualquer família se tem alguém com “mãos de ouro”, que pode consertar ou montar objetos, ou então alguém obcecado por limpeza, que vê a casa tinindo como uma questão de honra pessoal.

Essas mesmas pessoas, no entanto, podem se mostrar muito descontroladas com outras coisas que têm um significado profundo para elas. O vovô meticuloso pode de repente enlouquecer quando seu time de futebol perder, e sua amiga tranquila pode ficar noites sem dormir por causa das dificuldades dos personagens de sua série favorita. Resumindo: uma vida cheia de ordens pode, por vezes, levar os russos a se tornarem realmente selvagens quando a oportunidade se apresenta.

5. Reservado vs coração aberto

Sabe-se bem que os russos não sorriem muito, e o Russia Beyond já deu uma explicação completa sobre o assunto. Ser reservado é um sinal de dignidade e vem do sentimento de ordem que todo russo se sente obrigado a manter. Esse personagem contido, no entanto, esconde um grande coração – basta conhecê-lo um pouco melhor.

A verdade é que os russos não entendem muito bem o que deve ser mantido em segredo. Todo mundo passa por quase as mesmas dificuldades, então, não é grande coisa contar problemas, esperanças e expectativas, sobretudo depois de alguns shots de vodca na cozinha. A quantidade de informações privadas que um russo pode compartilhar tende a surpreender estrangeiros, mas os russos gostam de se reunir e discutir os mesmos problemas várias vezes com as mesmas pessoas. É quase como um método nacional de autoterapia. Depois de duas ou três horas de lamentação, eles se sentem melhor para retomar a rotina diária – até a próxima conversa sincera.

Quer entender melhor a personalidade russa? Leia também "Por que os russos bebem muito?"

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies