Após divórcio traumático, russo percorre país acompanhado de seu gato

Em uma jornada épica de autodescoberta e introspecção, um homem recém-divorciado decidiu sair de casa levando apenas seu bicho de estimação . Juntos, os dois estão atravessando o vasto território russo coberto de neve em pleno inverno.

O russo Vladislav Evglevski, de 29 anos, levava uma vida tranquila em Murmansk (1.800 km ao norte de Moscou) vendendo equipamento de camping. Sua vida, porém, sofreu uma guinada após se divorciar e perder a guarda do filho de 4 anos.

Diante das dificuldades impostas por sua nova realidade, Evglevski teve a ideia de viajar por todo o país – a pé, ou de carona – acompanhado de seu gato, Sam, e, assim, encontrar as respostas para suas questões existenciais.

Bate e volta para Vladivostok

O objetivo de Evglevski é chegar a Vladivostok, nas margens do Oceano Pacífico, a 10 mil quilômetros de sua casa em Murmansk. Mas esta não é uma jornada fácil, especialmente em dezembro, e Vladislav espera alcançar seu objetivo antes do Ano Novo. A volta também será feita caminhando ou de carona, na esperança de chegar a tempo para o quinto aniversário de seu filho, em março.

“Percebi que não estava feliz com o desenrolar da minha vida nos últimos dois anos”, disse ao jornal “Petrozavodsk Govorit”, ao explicar que a viagem é “um caminho de autoaperfeiçoamento”, para superar suas inibições e problemas pessoais.

Companheiro peludo

Apesar de ter apenas 8 meses de idade, o gato Sam já acompanhou Evglevski em viagens anteriores, ainda que não tão longas nem tão árduas. Ele o encontrou nas ruas de Murmansk e desde então foi criado como um animal de estimação.

“Eu pensei que estaria sozinho na minha viagem, mas depois decidi que seria melhor carregar 5 quilos comigo do que estar completamente só”, conta Evglevski, acrescentando que já teve que lidar com diversos insultos ao longo da viagem. “Já me chamaram de louco, disseram que torturo o animal, que sou egoísta, e daí por diante.”

Evglevski, entretanto, garante que oferece o melhor a Sam: o gato é carregado em uma mochila especial, e, além da própria comida, tem seu próprio “banheiro”. Além disso, também costuma vestir o bicho com macacões especiais para protegê-lo do frio.

A viagem dessa dupla inusitada começou em 10 de dezembro, e no momento em que este artigo foi originalmente publicado, em 13 de dezembro, os dois chegaram a Pskov (1.600 km ao sul de Murmansk) e seguem viagem rumo ao sudeste do país.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies