Pela primeira vez, um russo é acusado de insultar sentimentos dos ateístas

Drozdov pode enfrentar uma multa de 300.000 a 500.000 rublos (de 16.000 a 27.000 reais) e até prisão, com sentença que pode durar cinco anos.

Drozdov pode enfrentar uma multa de 300.000 a 500.000 rublos (de 16.000 a 27.000 reais) e até prisão, com sentença que pode durar cinco anos.

Pixabay
Ofendidos, usuários de rede social russa tentaram processar poeta que pedia a volta da inquisição, acusando-o de incitar o ódio e atentar contra a dignidade humana.

O poeta de Krasnodar Maksim Drozdov é a primeira pessoa na história da Rússia a ser acusada de ofender ateístas.

Na rede social russa VKontakte, Drozdov escreveu: “Não existe ninguém pior que os sórdidos ateístas. Deveríamos restaurar a inquisição!”.

Ofendidos, usuários do VKontakte tentaram processá-lo, acusando-o de incitar o ódio e atentar contra a dignidade humana.

Drozdov pode enfrentar uma multa de 300.000 a 500.000 rublos (de 16.000 a 27.000 reais) e até prisão, com sentença que pode durar cinco anos.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies