Volume de negócios entre Brasil e Rússia cresce 75%

mcx.ru
Aumento registrado em 2021 se deve sobretudo a novos acordos na indústria química.

“Nos primeiros sete meses de 2021, o volume de negócios entre a Rússia e o Brasil cresceu 74,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior”, declarou o ministro de Desenvolvimento Econômico da Rússia, Maksim Rechétnikov, durante encontro com o ministro de Minas e Energia do Brasil, Bento Albuquerque na última quarta-feira (13).

“Estamos muito interessados na consolidação dessa tendência”, acrescentou Rechétnikov.

Segundo o ministro russo, desde 2010, o Brasil mantém a posição de principal parceiro econômico da Rússia na América Latina, com 33% do total do comércio russo na região.

Atualmente, indústria química é a principal área de interação entre os dois países, sendo o Brasil um dos principais clientes de produtoras russas de fertilizantes Uralkali, Eurochem e Fosagro.

Durante a reunião, Albuquerque reforçou petróleo e gás, energia verde e energia nuclear como as áreas prioritárias da cooperação bilateral. O ministro anunciou os planos do Brasil de abrir uma licitação para o desenvolvimento de grandes jazidas de petróleo e gás e convidou empresas russas.

Entre as áreas de cooperação mais promissoras com o Brasil estão também transporte ferroviário, pesquisas espaciais e átomo pacífico. A estatal Russian Railways, por exemplo, está considerando a possibilidade de participar do projeto de construção de ferrovias no estado do Paraná.

LEIA TAMBÉM: Brasil pede para Rússia aumentar o fornecimento de fertilizantes

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies