Em ironia do destino, Brasil abre mercado para carnes russas

Fabian Sommer/dpa/Global Look Press
Rússia quer aumentar exportação para o Brasil de carne de aves e peixes, além de bovina, para reduzir desequilíbrio na balança comercial.

O Brasil levantou as restrições sobre a importação de carne bovina e derivados russos, segundo o Rosselkhoznadzor (Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitosanitário da Rússia).

Um certificado veterinário para exportação de carne bovina foi assinado durante reunião bilateral dos representantes do Rosselkhoznadzor e da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, segundo comunicado do Serviço russo.

Até hoje, apenas uma fábrica de carnes russos que tinha sido inspecionada por especialistas brasileiros estava autorizada a exportar carne bovina ao Brasil.

Durante a reunião, que foi realizada nesta terça-feira (27), Artiom Dáuchev, porta-voz do diretor do Rosselkhoznadzor, e o Secretário de Defesa Agropecuária do Brasil, José Guilhereme Tollstadius Leal, também entraram em acordo para licenciar duas novas empresas russas de processamento de peixes para exportar ao Brasil.

Assim, o número de usinas de peixes russas que podem fornecer ao Brasil cresce, de 13 para 15.Além disso, as partes pretendem discutir o início do fornecimento de carne de frango russa para o país latino-americano em conferência separada.

“As partes organizarão uma conferência separada para discutir as questões relacionadas com o início do fornecimento de carne de frango ao Brasil. Trata de fornecimento de produtos [...] totalmente rastreáveis com a ajuda do sistema de certificação veterinária eletrônica ‘Mercury’”, lê-se no comunicado do Rosselkhoznadzor.

Disparidade permanente

"Apesar do progresso, persiste uma disparidade significativa no comércio entre a Rússia e o Brasil. Em 2018, apenas alguns lotes pequenos de peixes russos foram importados pelo Brasil, enquanto o país importou uma quantidade significativa de vários produtos pecuários", lê-se no comunicado russo.

Segundo o porta-voz do Rosselkhoznadzor, as partes entraram em acordo para realizar um trabalho intensivo com o intuito de reduzir o desequilíbrio na balança comercial.

Para combater a disparidade, os países também concordaram em discutir a possibilidade de emitir certificados veterinários para que as empresas brasileiras possam exportar à Rússia gado vivo, farinha de carne e de ossos destinada à alimentação animal e ração para cães e gatos.

LEIA TAMBÉM: Banco do Brics obtém a mais alta classificação da agência japonesa JCR

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies