Brasil ameniza exigências para trigo russo

Nikolay Titov/Global Look Press
Devido a queda na colheita, país terá que aumentar importações da commodity.

O Secretariado da Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil amenizou os requisitos fitossanitários de quarentena para importação de trigo da Rússia, segundo comunicado do Rosselkhoznadzor (Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitossanitário da Rússia).

Desta forma, o Brasil passa a permitir a importação de trigo que pode conter sementes de ervas daninhas de quarentena.

“A nova instrução brasileira permite a presença de sementes de ervas daninhas caso o lote seja reciclado pelas empresas registradas na Organização Nacional de Proteção Fitossanitária (ONPF), que têm o equipamento adequado para armazená-lo e garantir a impossibilidade de reprodução desses produtos e resíduos do processamento", lê-se no comunicado do Rosselhkhoznadzor. 

No ano passado, a colheita de trigo no Brasil caiu de 6,7 milhões para 4,3 milhões de toneladas por ano. Segundo especialistas, o Brasil terá que comprar mais de 7 milhões de toneladas da commodity neste ano.

Quer saber mais o que a Rússia exporta além de trigo? Sangue, talvez? Sim! Clique aqui e descubra! 

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies