Rússia injetará US$ 1,6 bilhão em aeroportos do Extremo Oriente

Leonid Faerberg / Transport-Photo Images/Global Look Press
Projeto do Ministério do Transporte será destinado à construção e modernização de 61 aeroportos regionais.

O Ministério do Transporte da Rússia sugeriu que se tripliquem os investimentos estatais na construção e modernização dos aeroportos do Extremo Oriente do país.

Segundo o vice-ministro responsável pela aviação, Aleksandr Iúrtchik, trata-se de mais de US$ 1,6 bilhão que será destinado a 61 aeroportos durante os próximos seis anos.

“A construção da infraestrutura será realizada às custas do orçamento federal, mas pretendemos atrair investimentos privados na construção dos terminais”, disse Iúrtchik à agência de notícias russa especializada em economia RBC.

“Estamos preparando um programa de desenvolvimento dos aeroportos regionais que permitirá melhorar as condições para as transportadoras aéreas locais”, disse.

Dos 470 aeroportos e campos de pouso no Extremo Oriente que existiam em 1991, apenas um sexto continua a funcionar até hoje, segundo o vice-premiê, Iúri Trutnev.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento do Extremo Oriente da Rússia, na região há, hoje, 82 aeroportos, mas apenas metade deles têm pistas com superfície sólida o suficiente para receber aeronaves pesadas.

O desgaste da infraestrutura aeroportuária no Extremo Oriente é de até 80%. Os principais aeroportos da região são privados.

Segundo o Ministério dos Transportes, 65% do território da Rússia concentram suas comunicações apenas por transporte aéreo, sem alternativas rodoviária ou ferroviária na atualidade.

"Na maioria dos países [...] os aeroportos são considerados não apenas uma fonte de renda, mas como um motor de desenvolvimento econômico. É por isso que a maioria deles pertence ao Estado ou às autoridades regionais", disse o vice-ministro.

Curtiu? Então leia “Crimeia inaugura o maior e mais moderno aeroporto do sul da Rússia”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies