“Tempestade sobre a Ásia”, de 1928, é atração gratuita desta semana no YouTube

Vsevolod Pudovkin/Mosfilm, 1928
Filme mudo integra Trilogia Revolucionária do diretor Vsevolod Pudovkin.

Neste fim de semana, o projeto “Cinema Soviético e Russo em Casa” disponibiliza gratuitamente no  canal do CPC-UMES no YouTube o filme mudo “Tempestade sobre a Ásia” (1928), do diretor Vsevolod Pudovkin.

O longa, que se passa nos anos 1920, retrata a opressão do povo da Mongólia por tropas britânicas. Um jovem caçador que vira guerrilheiro é capturado, mas um amuleto encontrado entre seus pertences mudará sua vida. 

“Tempestade sobre a Ásia” integra a chamada Trilogia Revolucionária de Pudovkin, ao lado de “A Mãe” (1926) e “O Fim de São Petersburgo” (1927).

O longa ficará disponível das 19h00 desta sexta-feira (13) às 19h00 do domingo (15). 

Este é o terceiro ano do projeto “Cinema Soviético e Russo em Casa”, que promove a exibição gratuita de um filme russo por semana. A ideia foi concebida pelo Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo (CPC-UMES), que distribui e comercializa no Brasil os filmes do Estúdio Mosfilm.

Ao longo do primeiro semestre de 2022, estão sendo exibidos longas dos mais variados gêneros a partir de matrizes restauradas, incluindo clássicos de Bondartchuk e Tarkóvski.

LEIA TAMBÉM: ‘A mulher de Tchaikovsky’, de Kirill Serebrennikov, terá estreia no Festival de Cannes

Caros leitores e leitoras,

Nosso site e nossas contas nas redes sociais estão sob ameaça de restrição ou banimento, devido às atuais circunstâncias. Portanto, para acompanhar o nosso conteúdo mais recente, basta fazer o seguinte:
Inscreva-se em nosso canal no Telegram t.me/russiabeyond_br

Assine a nossa newsletter semanal

Ative as notificações push, quando solicitado(a), em nosso site

Instale um provedor de VPN em seu computador e/ou smartphone para ter acesso ao nosso site, caso esteja bloqueado em seu país.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies