Tudo sobre as danças folclóricas russas

Vladímir Viátkin/Sputnik
Elas são alegres, espetaculares e trazem uma energia positiva gigante: é impossível não amá-las! Mas quais as principais danças russas, por que as pessoas as dançam e como aprender a dançá-las?

“Que russo não gosta de um passo rápido?”, escreveu Nikolai Gógol em seu romance “Almas Mortas”. Nós acrescentaríamos: “Que russo não gosta de um passeio rápido e uma dança ruidosa!” Não se pode imaginar uma única festa russa alegre sem canto e danças enérgicas. Mas essa tendência não é algo recente: corre nas veias dos russos já há muito!

As principais danças folclóricas russas

A performance e os movimentos nessas danças podem variar dependendo da região, mas há uma base dos tipos que foram amplamente difundidos pela Rússia por séculos.

Uma das danças russas mais famosas é a “khorovôd”, uma espécie de ciranda, em que as pessoas se movem em um círculo de mãos dadas. Esta dança é comum a todas as nações eslavas orientais e geralmente é dedicada aos feriados eslavos (e pagãos) e tem um significado ritual.

Hoje, o “rutchieiôk”, uma modificação do “khorovôd”, é popular entre os russos. É uma espécie de "jogo" em que os dançarinos, emparelhados, correm ppor um corredor de duas filas de pessoas com as mãos para cima. O “khorovôd” ainda é popular hoje em dia e dançado por crianças em volta das árvores de Ano Novo.

Existem também muitas danças improvisadas diferentes chamadas de “pliaska” (palavra que significa literalmente "dança"). Normalmente, as pessoas dançavam em ocasiões festiva ou em grandes eventos de mercado. Os principais movimentos são agachamentos, palmas e batidas. Homens e mulheres dançam sem se tocar, enquanto outros assistem, batem palmas e cantam. As mulheres geralmente se movimentam suavemente, segurando um lenço, enquanto os homens dançam fervorosamente com movimentos e pulos de altos.

Klavdy Lebedev. “Pliaska”, 1900. Museu Estatal de Artes Kasteiev, Almati, Cazaquistão.

Alguns grupos étnicos tinham suas próprias “pliaska”. Por exemplo, os cossacos dançavam o alegre e arrojado “kazatchók”.

“Kazatchók”.

Já os marinheiros dançavam a “Iáblotchko”, que consistia principalmente em agachar e esticar as pernas. Este elemento mostra simbolicamente um aspecto de luta.

O século 19 testemunhou inovações na dança e na música que se mostraram tão populares que passaram a ser consideradas como folclóricos. 

Por exemplo, os homens dançavam muito ao som da “Kamarinskaia”, uma música de Mikhaíl Glinka que acabou por batizar esse tipo de dança de agachamento.

A dança “kamarinskaia” no Império Russo.

Outra dança interessante é a “barinia” (literalmente, "senhoria"). Irônica e jocosa, ela se inciiou como uma paródia do conflito entre a senhoria e seu servo. Com o passar dos anos, ela tornou-se uma dança enérgica e alegre, geralmente ao som do acordeão - como neste vídeo real do ano de 1911.

Seria injusto não mencionar a Quadrilha Russa, dança que tem raízes na corte real francesa. Ela chegou à Rússia no início do século 18 com Pedro, o Grande, que adotou o modo de vestir, maneiras e cerimônias das cortes europeias. Mas a quadrilha chegou também às classes mais baixas e se transformou em uma dança folclórica. Essas danças geralmente são feitas em pares, trocando de parceiros e movimentando-se pela pista.

Uma sacada soviética da dança folclórica russa

Os camponeses dançavam em suas aldeias desde os tempos pagãos e até meados do século 20. Na década de 1930, as danças folclóricas se transformaram. Antes disso, os movimentos caóticos das danças faziam parte da vida cotidiana dos camponeses. Mas, naquela época, as autoridades soviéticas transformaram essas performances amadoras e as elevaram a um altíssimo nível, transformando-as em um dos principais cartões de visita soviéticos durante eventos oficiais no Ocidente.

Os primeiros conjuntos profissionais de dança folclórica foram fundados em 1937 pelo lendário dançarino e coreógrafo Igor Moiseyiev - e a companhia Igor Moiseyev Ballet é até hoje uma das principais do país, com agenda lotada de turnês pelo exterior. Eles se concentram não apenas nas danças russas, mas também de todos os grupos étnicos soviéticos, bem como nas danças folclóricas de todo o mundo - incluindo a tarantela siciliana e as danças gaúchas dos pastores argentinos.

As danças folclóricas na cena moderna

Entre os conjuntos de dança folclórica mais proeminentes, estão também o Berezka, Gzhel e o Conjunto Aleksandrov das forças armadas russas.

A dança Iáblotchko de artistas do balé Igor Moiseyev.

Eles se apresentam nos principais palcos teatrais da Rússia e com o acompanhamento de música sinfônica. Estudar dança folclórica é comparável à escola de balé. Se os bailarinos têm aulas de balé com sapatos macios e pontas, os dançarinos folclóricos russos treinam com botas especiais semelhantes às usadas no sapateado.

São danças incrivelmente complicadas e requerem corpos fortes e capacidade de controle, bem como perfeita precisão de movimentos. Mas também é preciso trabalhar em equipe e praticamente ter olhos nas costas para ver o que os outros estão fazendo e acompanhar sincronizadamente enquanto dezenas de dançarinos fazem movimentos maravilhosos.

Artistas do balé de Igor Moiseyev.

LEIA TAMBÉM: 5 cantores guturais russos de fazer cair o queixo!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies