A Máslenitsa, vulgo semana das panquecas, na arte russa (FOTOS)

A arte russa está repleta de representações de Máslenitsa ao longo da história. Ela pode não ser um carnaval brasileiro, mas é um dos mais sagrados feriados religiosos eslavos orientais. Durante a Máslenitsa, pouco antes do início da Grande Quaresma, os russos se despedem do inverno.

A Máslenitsa (ou Entrudo) é uma festa folclórica que dura uma semana, geralmente em fevereiro ou março. Nela, as pessoas celebram o fim do inverno enquanto devoram toneladas de panquecas, já que na segunda-feira seguinte ao término da Maslenitsa se inicia a Grande Quaresma.

Durante esse período, os russos ortodoxos praticantes recusam muitos prazeres terrenos por mais de 40 dias, adotando uma dieta vegana, deixando os cigarros e vários outros hábitos de lado, assim  como pensamentos negativos demais.

Desde a antiguidade, o povo russo observa esses rituais, que consistem em uma semana cheia de panquecas e bebidas (olha a gula aí!), assim como jogos folclóricos tradicionais. Os artistas russos do final do século 19 e início do século 20, que dedicaram seus pincéis a pessoas comuns e camponeses tinham um amor especial por esse feriado, o que se refletiu em suas obras.

1. ‘A captura da cidade de neve’, 1891, Vassíli Súrikov

“A captura da cidade de neve”, do grande artista russo Vassíli Súrikov, retrata uma brincadeira da Máslenitsa popular entre os cossacos siberianos. A pintura mostra o ponto alto da brincadeira, quando o membro de uma das equipe finalmente quebra a parede de neve.

Súrikov assistiu a esses jogos em vilarejos perto de Krasnoyiarsk, sua cidade natal, onde também observou muitos cenários rituais na vida dos chamados “Velhos Crentes”. Essas observações estabeleceram as bases para “Boiarina Morôzova”, famosa tela posterior dele.

2. ‘Máslenitsa na Praça Admiralteiskaia em São Petersburgo’, 1869, Konstantín Makóvski

Os cidadãos urbanos não ficaram para trás aos camponeses na celebração da Máslenitsa. Palcos de teatro temporários eram construídos nas praças centrais, grandes mercados ofereciam pão e circo: panquecas com diversas coberturas - de mel e geleia a ovas de peixe -, além de performances, acrobacias e até ursos bebendo vodca...

3. ‘Máslenitsa’, 1889, Piotr Gruzínski

Realizar corridas na troika, trenó puxado por três cavalos, era um dos divertimentos prediletos na Máslenitsa. As pessoas preparavam os cavalos com antecedência e vestiam suas melhores roupas e cores brilhantes.

4. ‘Na Vila’, 1873, Aleksêi Tretiakóv

Esta pintura mostra um dos rituais mais importantes da semana da Máslenitsa: a busca de pares. Os jovens saíam, criavam relacionamentos e planejavam casamentos para a primavera, quando a Quaresma terminasse.

5. ‘Passeio festivo’, 1910, Fedot Sitchkov

Nascido em um vilarejo, Sitchkov sempre retratou a vida dos camponeses, especialmente suas diversões nas férias, que era fazer bonecos de neve, dançar e, claro, andar de trenó!

6. ‘Máslenitsa’, 1916, Borís Kustodiev

Este artista pintou diversas telas dedicadas à Máslenitsa e às festividades de inverno. Aqui está uma das mais emblemáticas, repleta de uma diversão e uma alegria contagiantes. Ela lembra de épocas quando moradores de todas as parte sse reuniam para grandes celebrações – e alguns o fazem até hoje!

7. ‘Festividades da Máslenitsa’, década de 1930, Konstantin Korovin

O melhor jeito de experimentar o espírito de Máslenitsa, definitivamente, é visitando a Rússia, especialmente pequenas cidades antigas como Súzdal (a 230 quilômetros de Moscou). A maioria das tradições ainda é seguida nesses locais, e as pessoas se divertem e comem muitas panquecas por toda parte. Mas você também pode assistir ao filme de Nikita Mikhalkov “O Barbeiro da Sibéria,” que tem uma cena muito autêntica e inesquecível retratando as celebrações da Máslenitsa na velha Moscou!

8. ‘A Queima da Boneca da Máslenitsa’, 1920, Apollinári Vasnetsóv

Uma das partes mais espetaculares da festa é a queima da boneca da Máslenitsa. O espantalho da Máslenitsa simboliza o inverno, e queimá-lo serve para afastar o frio e a geada.

9. ‘Maslenitsa. Adeus ao inverno’, 2001, Semiôn Kojin

Normalmente, a boneca da Maslenitsa é queimada no sábado, marcando o final das celebrações. E é assim que os artistas contemporâneos retratam o antigo banquete.

10. Domingo do Perdão em uma Família Camponesa, século 19, Konstantín Krizanovski

Depois que todas as panquecas são comidas e a boneca da Máslenitsa é queimada, é hora de pedir perdão: peça qualquer coisa para qualquer pessoa. E o que você pedir deve ser respondido tradicionalmente com a frase "Deus o perdoará". Dessa forma, as pessoas purificam sua consciência para  a Quaresma e praticam a obediência e uma vida humilde, com pensamentos de salvar a alma das pessoas para se preparar à vida eterna.

LEIA TAMBÉM: ‘Bolo de panqueca’ russo é versátil e fácil de preparar; confira receita

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies