12 casas de madeira que você PRECISA visitar em Moscou

Anton Belitskiy
Existem mais de 500 construções do tipo na capital, mas o Russia Beyond já se encarregou de selecionar as melhores.

Izbá de Pogodin (Rua Pogodinskaya, 12A)

Esta izbá (tradicional casa rural russa) foi construída em 1856 para o famoso historiador russo Mikhail Pogodin em estilo pseudorrusso. O edifício costumava fazer parte de uma propriedade maior (destruída pelo bombardeio em 1941), que era frequentada por escritores como Lev Tolstói e Aleksandr Ostróvski, entre outros. Gógol esteve ali muitas vezes, enquanto trabalhava em seu romance “Taras Bulba”.

Casa Palibin (Rua Burdenko, 23)

Construída em 1818, esta é uma das casas de madeira mais antigas de Moscou, famosa por seus maravilhosos relevos na fachada. Durante os tempos soviéticos, virou uma residência comunal. Atualmente, a casa está em reforma.

Casa de Mumu – Casa Museu Ivan Turguêniev (Rua Ostozhenka, 37/7)

Esta casa é famosa porque foi cenário no clássico de Ivan Turguêniev (1818-1883), “Mumu”. Construída em 1819, esta é uma típica casa pós-napoleônica de Moscou em estilo imperial. Em 1840, a mãe de Turguêniev comprou a residência e viveu ali até sua morte, em 1850. Em 2018, após a restauração, a casa museu foi reaberta. E conta com uma pequena estátua do cachorro Mumu no quintal.

Casa Lopirevski (Rua Kaloshin, 12)

O arquiteto moscovita Mikhail Lopirevski (1811-1883) participou da construção da Catedral de Cristo Salvador e da restauração do Palácio do Arsenal do Kremlin. Lopirevski construiu esta casa para si mesmo em 1852. A residência é decorada com medalhões com baixos-relevos e, durante os seus 150 anos, jamais pegou fogo.

Casa Museu de Viktor Vasnetsov (Rua Vasnetsov, 13)

Esta casa foi projetada pelo pintor russo Viktor Vasnetsov (1848-1926), que viveu aqui desde 1894 até sua morte. Apesar de suas origens (o artista nasceu em uma família de padres) e visões monarquistas, os bolcheviques deixaram Vasnetsov manter sua casa e continuar trabalhando. A propriedade mistura diversos estilos arquitetônicos russos: enquanto a sala de estar lembra uma casa de boiardos do século 17, a de jantar parece a cabana de um camponês. O segundo andar abriga uma oficina de 110 metros quadrados. A casa é agora um museu e pertence à Galeria Tretyakov.

Casas Moskatiniev (Rua Chernyshevskogo, 6/1, 6/2)

Essas casas de classe média representam imagem geral de Moscou do século 19. Foram construídas em 1893 por Iúri Moskatiniev – um conselheiro e alto funcionário civil que poderia ser um promotor, bem como chefe de departamento.

Casas Krutitsi Metochion

Krutitsi Metochion é uma área situada nas margens do rio Moscou, perto do distrito de Taganski. Nos entornos há alguns edifícios de pedra originais do século 17 e exemplares da arquitetura civil de madeira do século 19, muitas vezes usados como cenário em filmes históricos russos.

Museu Casa Aleksandr Ostróvski (Rua Malaya Ordynka, 9)

Esta é a casa onde nasceu o famoso dramaturgo russo Aleksandr Ostróvski, em 1823. O edifício, porém, remonta ao século 18. Embora, durante a época soviética, a casa tenha sido compartilhada, a estrutura sobreviveu e hoje abriga o museu do dramaturgo e uma exposição sobre a vida dos mercadores russos no século 19.

Mansão Filevski (Rua Goncharnaya, 7/4)

Esta casa aparentemente compacta possui dois andares e um vasto porão.

Construída em 1899, pertencia a famílias de velhos crentes abastados. Atualmente abriga o Powerhouse, um conhecido espaço de música eletrônica em Moscou.

Ala do Hospital dos Trabalhadores (Rua Ogorodnaya Sloboda, 9)

Construída em 1875, esta ala hospitalar ainda preserva a escultura original de madeira que decorava muitos edifícios públicos. Responsável por este projeto, Aleksandr Meinhard (1825-1894) foi nomeado arquiteto-chefe da região de Moscou. O edifício é como um monumento à simples, porém encantadora arquitetura local de madeira.

Casa Strakhov (Rua Gastello, 5)

Esta casa foi construída entre 1903 e 1905 pelo arquiteto e revolucionário Leonid Lazovski, que morreu durante uma revolta antibolchevique no sul da Rússia. O seu proprietário, Matvei Strakhov, trabalhava no ramo da construção.

Mansão Nosov (Rua Elektrozavodskaya, 12)

Esta joia da arquitetura art nouveau de Moscou foi inteiramente feita de madeira. Criada em 1903 por um mentor do estilo, Lev Kekuchev, a casa pertencia a Vassíli Nosov, um magnata do setor têxtil.

LEIA TAMBÉM: Fotos mostram que grande parte da Moscou atual era só uma aldeia 50 anos atrás

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies