Você conhece os diretores russos mais pop de Hollywood?

“Abraham Lincoln: Caçador de vampiros” (2012)

“Abraham Lincoln: Caçador de vampiros” (2012)

Kinopoisk
Os diretores russos conhecem muito bem Hollywood. Alguns aparecem apenas para um projeto e depois somem, enquanto outros se tornam figuras carimbadas na “fábrica de sonhos” dos EUA. Andrêi Kontchalóvski e Timur Bekmambetov são alguns dos que fazem parte deste seleto time de profissionais.

Expresso para o Inferno (1985), de Andrêi Kontchalóvski

Andrêi Kontchalóvski (também grafado Andrei Konchalovsky) é o diretor russo mais produtivo em Hollywood, com pelo menos uma dúzia de projetos.

Seu filme de ação “Expresso para o Inferno”, com Jon Voight e Eric Roberts, conta a história de dois condenados que fazem uma fuga da prisão em um trem no Alasca.

Ambos os atores foram indicados ao Oscar por seus papeis. Além disso, “Expresso para o Inferno” foi o debute de estrelas da ação como Danny Trejo e Tommy "Tiny" Lister.

Tango e Cash – Os Vingadores (1989), de Andrêi Kontchalóvski

Esta comédia de ação com Sylvester Stallone e Kurt Russel conta a história dos dois melhores policiais em Los Angeles - que não gostam muito um do outro.

Mas eles são forçados a se unir após serem enquadrados e irem parar na prisão. Agora, eles precisam sair, provar sua inocência e punir o líder do ataque.

A produção do filme foi escandalosa. Devido a uma briga sobre o fim do filme entre os produtores e Kontchalóvski, o russo foi demitido e o projeto foi concluído por Albert Magnoli.

Kontchalóvski lembrou que a única pessoa com quem ele conseguia encontrar acordo era Sylvester Stallone, que também se disse agradecido pelo diretor russo ter lhe dado a oportunidade de mostrar não só sua montanha de músculos, mas seus dotes como ator.

A Odisseia (1997), de Andrêi Kontchalóvski

“A Odisseia” foi uma minissérie baseada nos poemas gregos de Homero, “Ilíada” e “Odisseia” e virou um grande sucesso para o diretor Andrêi Kontchalóvski.

“A Odisseia” levou o Emmy de “Melhor Diretor” e “Melhores Efeitos Especiais”, e foi um dos dramas de TV mais caros da época.

O Leão no Inverno (2003), de Andrêi Kontchalóvski

Lançado em DVD como “Bárbaros e Traidores” e na TV a cabo como “O Leão no Inverno”, a minissérie foi um um remake da peça de teatro de 1966 sobre o rei inglês Henry II, que em 1183 convoca a esposa, Eleanor da Aquitânia, e os três filhos a decidir quem será seu herdeiro. Ele é a favor de seu filho mais jovem, John, mas Eleanor tem outros planos.

O Procurado (2008), de Timur Bekmambetov

O filme conta a história do burro de carga de escritório e perdedor Wesley Gibson, que, por vontade do destino, muda completamente de vida e se torna um habilidoso assassino.

“O procurado” é estrelado por Morgan Freeman e Angelina Jolie, e virou um verdadeiro sucesso, abrindo as portas da “fábrica de sonhos” hollywoodiana para o diretor russo-cazaque Timur Bekmambetov.

Abraham Lincoln: o Caçador de vampiros (2012), de Timur Bekmambetov

Este filme é baseado no romance “Abraham Lincoln, Vampire Hunter” (2010) e traz uma versão alternativa da história norte-americana de meados do século 19 em que o 16º presidente dos EUA mata vampiros com um machado e poderosos grupos de vampiros apoiam o Sul no guerra contra o Norte. A estreia ocorreu no porta-aviões USS Abraham Lincoln diante de 1.800 marinheiros.

Ben-Hur (2016), de Timur Bekmambetov

O filme conta a história de dois amigos na província romana da Judeia: o nobre judeu Juda Ben-Hur e seu irmão romano adotivo Messala. Acusado falsamente de traição por Messala, Ben-Hur é condenado a ser escravo a bordo de um navio. Ele consegue escapar e volta para casa em busca de vingança.

Adaptação da novela de 1880 “Ben-Hur: um conto de Cristo”, o filme de Bekmambetov foi considerado inferior ao vencedor do Oscar de 1959 com Charlton Heston. Ben-Hur foi classificado pelos críticos como um dos maiores fracassos de 2016.

O sétimo filho (2014), de Serguêi Bodrov

Este filme de fantasia traz o confronto clássico maniqueísta entre poderes mágicos bons e maus. Apesar do elenco quase perfeito, que tem entre seus nomes Jeff Bridges, Julianne Moore, Kid Harrington e Ben Barnes, “O sétimo filho” foi um fiasco nas bilheterias.

A estreia em Hollywood de Serguêi Bodrov, diretor dos filmes indicados ao Oscar “O Guerreiro Genghis Khan” e “Prisioneiro das montanhas”, foi totalmente mal-sucedido.

O último golpe (2014), de Sarik Andreasian

Sarik Andreasian é conhecido na Rússia principalmente por seus filmes de comédia, mas em Hollywood ele decidiu tentar a sorte no gênero de ação.

“O último golpe”  conta a história de dois irmãos que, com os amigos, decidem realizar um crime completamente diferente em Nova Orleans.

Ao lado de Hayden Christensen e Adrian Brody, o elenco inclui a estrela de “Velozes e Furiosos” Jordana Brewster e a cantora Akon.

Gostou? Então leia “De vilões a (alguns poucos) mocinhos, atores russos são presença certa em Hollywood

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies