‘O Inferno de Stalingrado’ e outros 5 filmes sobre a sangrenta batalha

Apesar do sucesso nas bilheterias, "Stalingrado" (2013) gerou controvérsia

Apesar do sucesso nas bilheterias, "Stalingrado" (2013) gerou controvérsia

Global Look Press
Novembro marca o 75º aniversário da contraofensiva soviética em Stalingrado. A vitória do Exército Vermelho sobre os nazistas nas mais sangrenta das batalhas é vista como um momento de reviravolta no conflito. Não é à toa que diversos diretores se inspiraram nos relatos da batalha para retratar as lutas em longas históricos.

  1. Dias e Noites (1946)

Este é o primeiro filme soviético sobre Stalingrado. Filmado em 1944, o longa é baseado em uma peça do escritor soviético Konstantin Simonov e conta a história da defesa de Stalingrado de agosto a novembro de 1942 – o período mais intenso de lutas. O filme mostra que oficiais e soldados do Exército Vermelho, não os líderes ou membros do Partido Comunista, foram ‘os verdadeiros heróis que ficaram em Stalingrado’. Um dos principais papéis foi interpretado por um jovem ator, Iúri Lubimov, que mais tarde se tornou diretor do lendário Teatro Taganka, em Moscou.

  1. “Velikiy perelom” (“A reviravolta”, em tradução livre, de 1945)

“Uma descrição crítica das lutas da guerra, é um retrato angustiante das vidas dos soldados longe de casa, lutando em condições implacáveis na gelada frente russa, sem saber como os encontros iriam beneficiar qualquer um dos lados. As vistas panorâmicas das paisagens e as sequências sombrias e melancólicas dos diálogos, que são a assinatura de Ermler, são maravilhosamente executadas e quase completam as expressões e performances dos atores”, disse um crítico contemporâneo, ao descrever o filme soviético de 1945 dirigido por Fridrikh Ermler .

Os criadores confessaram mais tarde que a ideia de fazer o filme surgiu logo após a vitória soviética em Stalingrado, que na época parecia um milagre. O longa venceu o Grande Prêmio no primeiro Festival de Cinema de Cannes, em setembro de 1946.

  1. O Inferno de Stalingrado (1959)

O título faz referência às supostas palavras do rei prussiano Frederico, o Grande. “Seus patifes amaldiçoados, vocês querem viver para sempre?”, teria tido Frederico 2º a seus soldados quando eles estavam fugindo do campo de batalha em pânico.

Este foi o primeiro filme da Alemanha Ocidental sobre o tema, lançado na época em que o último prisioneiro de guerra alemão voltou da União Soviética para casa. O filme está centrado na vida dos soldados da Wehrmacht e seus aliados da Romênia antes e depois de sua rendição em Stalingrado, no qual foram feitos de prisioneiros. O diretor do filme usou imagens de arquivo autênticas.

  1. Morreram pela Pátria (1976)

Esse filme do diretor soviético e vencedor do Oscar Serguêi Bondartchuk tem destaque entre os filmes dedicados a Stalingrado. Baseado no romance homônimo de Mikhail Sholokhov, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, o filme conta a história de um pelotão que resiste à ofensiva alemã em Stalingrado no verão de 1942.

O ator e escritor e soviético Vassíli Shukshyn fez seu último papel nesse longa, e, em geral, o filme foi estrelado por vários dos principais atores soviéticos da época, incluindo o próprio Bondartchuk. A renomada revista de cinema “Tela Soviética” chegou a qualificar esse longa como ‘o melhor de 1976’.

  1. Círculo de Fogo (2001)

Este filme, do diretor francês Jean-Jacques Annaud, é provavelmente o mais famoso no Ocidente sobre a Batalha de Stalingrado. O conflito central é um duelo pessoal entre dois atiradores de elite interpretados por Jude Law e Ed Harris. O longa dividiu opiniões na Rússia: embora elogiado por seu visual requintado, foi criticado por erros históricos e clichés. “O orçamento de US$ 85 milhões não dá vida a personagens superficiais, nem torna o entediante caso de amor comovente, nem faz os diálogos horríveis parecerem naturais”, descreveu um crítico, enquanto outro chamou o filme de “insuportavelmente kitsch” ao retratar a maior batalha na história das guerras.

“Soldados soviéticos são chicoteados para a luta do modo que o gado é levado ao matadouro e são mortos a tiros quando recuam por suas próprias unidades de punição. Estão sujos e miseráveis, ​​ao contrário dos alemães, bem preparados e equipados”, descreveu uma resenha sobre filme publicada na época do lançamento.

  1. Stalingrado (2013)

Uma das últimas tentativas russas de retratar a batalha foi um projeto ambicioso e de grande orçamento para os padrões locais – US$ 30 milhões. Dirigido por Fiódor Bondartchuk, filho do criador de “Morreram pela Pátria” (1975), o longa foi sucesso de bilheteria e arrecadou mais de US$ 68 milhões.

Apesar do sucesso financeiro, o filme gerou polêmica, e o Ministério da Cultura recebeu uma petição assinada por 34 mil pessoas para proibir o filme porque, segundo os críticos, “fazia o nazismo parecer heroico e destorcia fatos históricos”.

A pasta da Cultura jamais respondeu publicamente a essa acusação. Mas o que poderia ter provocado tal reação em alguns espectadores? O retrato dos soldados alemães, que foram mostrados sob um aspecto “humano”, com capacidade de amar.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies